Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Dores para amamentar

Dores para amamentar

Para saber como aliviar as dores e ainda descobrir o que pode estar causando dores durante a amamentação, acompanhe este artigo.

     

Dores ao amamentar

As dores nas mamas durante a amamentação são comuns, principalmente em mulheres que estão sendo mães pela primeira vez. As dores são sinais de que algo está errado durante a amamentação, é bom que você converse com o seu médico. Confira abaixo alguns motivos e como aliviar as dores.

Por que dói?

O principal motivos das dores está relacionado ao encaixe feito entre a boca do bebê a mama da mãe. O primeiro passo para descobrir, é saber se o seu bebê está fazendo corretamente esse mesmo encaixe. Caso não esteja efetuando o processo, tente ensina-lo para impedir que as dores se prolonguem.

O que também pode ocorrer é o enchimento dos seios, se enquanto isso ocorre o bebê quiser mamar novamente, é possível que sinta alguma dor. O que os especialistas chamam de “o reflexo da descida” nada mais é do que uma ação provocada pelo hormônio ocitonina.

Mamãe alimentando seu bebê.

Amamentar (foto: reprodução)

Esse mesmo hormônio tem como função principal fazer a estimulação dos músculos da mama para drenagem do leite. Nos primeiros dias de vida do recém-nascido, ele é liberado com mais afinco devido a grande sucção feita pela criança. Então, a partir desse momento, qualquer pensamento voltado ao seu filho faz com que haja liberação da ocitonina.

Em alguns casos, isso pode fazer até com que a mulher derrame leite devido ao grande excesso. O reflexo da descida pode ser diferente de acordo com cada mamãe. Algumas sentem formigamento, enquanto outras, pressão e dores. Em outros casos, não há diferença alguma no corpo.

Doença

Os casos de doença são muito raros, mas acontecem. A candidíase, por exemplo é uma infecção que pode ser transmitida da boca de seu filho para os seus seios, isso se o fungo o contaminar. Nessa hora é importante prestar atenção e ser tratada através de um médico especialista.

Quando o fungo presente na boca do bebê entra em contato com o seio materno, o que pode ser simples se torna doloroso. Isso porque a contaminação entra dentro dos mamilos tornando assim todo o processo bastante doloroso. O problema só pode ser resolvido através de medicamentos.

A mastite também é um problema, não chega a ser uma doença, mas um desconforto terrível. Ela é o processo de endurecimento das mamas, fazendo-os ficarem mais duros e consequentemente entupindo as saídas do ductos. Causam vermelhidão e dor, geralmente ocorrem em apenas um dos seios.

O que faço para aliviar as dores?

Uma técnica muito simples é controlar a respiração e relaxar, como fazemos durante o pré-natal. Isso pode ajudar a amenizar as dores e fazer com que o leite “desça” mais rápido. Também faça massagens, peça auxílio do seu companheiro ou amiga.

Elas devem ser delicadas e você poderá utilizar algum tipo de óleo massageador, mas lembre-se de retirar todo o conteúdo antes de dar o peito ao bebê novamente. O excesso de leite também acarreta dores, por isso, se o seu filho não está conseguindo mamar tudo. Opte pelas bombinhas e guarde o seu leite para doação.

Outra técnica interessante: Coloque o seu bebê no seio normalmente, quando sentir que o leite for descer interrompa a sucção com muito cuidado para não machucá-lo. Com uma toalha absorva esse fluxo, quando a demanda estiver menos forte coloque o bebê novamente no peito.

Quanto mais ajustado ao peito o seu bebê estiver, melhor será a sucção tanto da parte dele, como evitará as suas dores. O leite também se produzirá com mais eficácia. Caso a dor não melhore com nenhuma dessas técnicas, você deve procurar o seu médico e pedir orientação.

Saiba Mais:


Quer comentar ?