Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Dor na garganta, pescoço e ouvido

Dor na garganta, pescoço e ouvido

As dores de garganta são comuns, principalmente durante a estação do inverno. Contudo, é importante que se aprofunde sobre o assunto que pode estar relacionado a outras doenças. Saiba mais sobre o assunto neste artigo.

     

Dor na garganta, pescoço e ouvido

As dores de garganta podem ser causadas devido agressões na faringite ou amigdalite. Conhecida como faringo-amigdalite, a doença se localiza principalmente na área da garganta e pode decorrer por outros pontos da cabeça, como o pescoço (onde está localizada a garganta) e ouvidos.

A causa pode ser variada, bem como o vírus ou bactérias que causam inflamações nas amígdalas. Geralmente são consequências de doenças temporárias como a gripe ou mononucleose (identificada como a doença do beijo). O problema é mais comum entre jovens e crianças.

Contudo, não há estipulação correta de idade. As principais características são especialmente os sintomas citados no começo deste artigo. Caso ela tenha sido desenvolvida por eventuais bactérias, é possível que o tratamento seja feito através de antibióticos.

As dores tem relação exclusiva com o contágio através de bactérias e vírus.

As dores de garganta podem ser causadas devido agressões a faringite ou amigdalite. (Foto: Reprodução)

Como começa?

O primeiro passo é sempre a infecção do vírus ou bactéria. O contágio pode ser obtido através do ar ou da convivência com alguém que estivesse na mesma situação. O frio também é um agente que influi, é exatamente por isso que os casos são mais comuns no inverno.

Há também a possibilidade da transmissão através do beijo, as gotículas infecciosas podem estar por toda parte, desde as mãos a todos os lugares que tocamos. Por isso, o melhor meio de prevenção contra o problema é manter-se vacinado corretamente e com a imunidade alta (obtida através de uma alimentação saudável).

Sintomas de infecção

  • Dor na área da garganta
  • Dificuldade para ingerir alimentos
  • Dores nos ouvidos
  • Garganta avermelhadas
  • Febre
  • Aumento dos gânglios linfáticos (sob a mandíbula) ou no pescoço
  • Em alguns casos, resfriado

Caso os sintomas sejam superiores ao período de uma semana, a necessidade de consultar um médico se faz necessário. Vá até uma farmácia e peça um medicamento (liberado) para tratar problemas relacionados a garganta, caso não seja possível procure o seu médico.

Depois de uma análise e perguntas, sairá o diagnóstico do problema. Através dele, você obterá um devido tratamento, algumas amostras de secreções podem ser coletadas para exames. As amostras de sangue, em raros casos, também são requeridas.

Quando há agravação do problema e duração maior que o período de uma semana, as complicações decorrentes são:

  • Infecção secundária do ouvido ou seios
  • Infecção por estreptococos (febre escarlate)
  • Abscesso na garganta
  • Febre reumática
  • Doença renal (glomerulonefrite)

Uma dor de garganta simples não precisará de tratamento específico e acompanhamento médico diário. Ao chegar no consultório, o  médico obterá o diagnóstico indicando apenas dor comum de garganta, ele então lhe receitará antibióticos para baixar a febre e acabar com a infecção.

Contudo, não é nada indicado que o paciente utilize da automedicação. Vá até um consultório e lhe informe sobre o seu problema. Nenhuma das orientações decorrentes deste artigo podem determinar medicação ou anular uma consulta com especialista. Cuide da sua saúde!

Saiba Mais:


Quer comentar ?