Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Principais formas de contágio da dengue

Principais formas de contágio da dengue

Informações sobre o contágio da dengue você encontra neste artigo. Descubra mais sobre a doença e os principais meios de transmissão!

     

Principais formas de contágio da dengue

A dengue é uma doença que vem tomando espaço de conscientização em todas as cidades do Brasil. Todos os órgãos públicos tendem a nos alertar sobre os perigos da doença, principalmente devido aos grandes casos de pacientes que chegam a óbito, cada vez mais frequentes.

Os tipos da mesma vão desde 1 até 4 tipos diferentes. Quando ocorre a contaminação, aquele que está afetado não pode transmitir a doença, por isso, não se preocupe caso esteja em contato com alguém que foi atacado pelo vírus. Contudo, é possível que você frequente o mesmo lugar onde essa pessoa foi picada.

A contaminação ocorre por meio da picada do mosquito, isso devido a alguns pontos de desleixo ou distração que resultaram na reprodução de ovos. Nós explicaremos.

A boa notícia é que no Brasil, os registros marcaram apenas 3 tipos de dengue apenas.

Uma doença que se tornou epidemia no Brasil.

Dengue (Foto: Reprodução)

Isso porque, uma pessoa que já esteve infectada e se curou, pode ter quadros agravantes se for picada novamente pelo mosquito. O chamado Aedes Aegypti. Acontece parte de uma necessidade das fêmeas a encontrar as proteínas que existem em nosso sangue.

Essas proteínas são essenciais à sua gestação, tendo poder de desenvolver os ovos, transformando-os em mosquitos adultos. É correto afirmar que elas só picam por uma questão de sobrevivência, como vários outros mosquitos.

O problema é que ao invés de apenas retirar o sangue, elas deixam também  o vírus que desenvolve a doença. Os hábitos destes mosquitos são, geralmente, diurnos e se desenvolvem onde há acumulo de água limpa.

A água acumulada pode ser encontrada em pneus, vasos de plantas ou qualquer outro recipiente que possa ter segurado água da chuva e com o passar do tempo se tornou parada. O calor favorece nessa época do ano e o mosquito chega a depositar e procriar cerca de 40 ovos diariamente.

Estes mesmos ovos precisam de apenas 10 dias para se tornarem adultos, facilitando o processo e infestando a região de mosquitos. É possível que eles sobrevivam (mesmo sem água limpa) por cerca de um ano grudados no recipiente onde foi retirada água.

O recomendado é que faça uma limpeza no quintal e em todos os pontos de sua casa que seja possível ter alojado água durante as chuvas. Lave-os em água e sabão para garantir que os ovos não continuem lá. Hábitos corretos são o melhor meio de prevenção e combate a doença.

Saiba Mais:


Quer comentar ?