Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » É saudável amar mais alguém do que a si mesmo?

É saudável amar mais alguém do que a si mesmo?

Ter mais amor e sentimentos por outra pessoa do que por si mesmo é considerado algo relativamente bom ou ruim? Certo ou errado? Leia essa matéria e aproveite as informações sobre o assunto!

     

É comum vermos centenas de casos de amor entre pessoas, isso é importante e bom para qualquer ser humano. O problema é que geralmente há quem “ame mais”. A questão é muito debatida por todos, saber o quanto é saudável e aceitável o amor por alguém, entre outras questões, é a mais intrigante.

Enfim, é normal?

Sim, desde que não afete o seu amor próprio. Especialistas orientam que a falta de amor próprio é um problema. Quando esse não existe, automaticamente uma pessoa se torna vulnerável. A vulnerabilidade resulta em diversos fatores que consequentemente nos levam a um caminho: o que faz com que aceitemos essa história de “amar o outro mais que a si mesmo”. No fim, nem relacionamos tal coisa à saúde.

Em casos onde não somos correspondidos ou retribuídos, o sofrimento se torna presente. Tal sofrimento sim é capaz de levar uma pessoa saudável a desenvolver doenças como a depressão. Claro que o amor de que estamos tratando geralmente envolvem um homem e uma mulher ou um casal que mantenha uma relação amorosa..

Amor entre familiares, principalmente entre pais e filhos são totalmente saudáveis. Eles podem levá-lo ao crescimento pessoal, ao respeito e principalmente a um futuro brilhante (no caso dos filhos que aceitam orientações dos pais). Naturalmente, os relacionamentos de forma geral passam por dificuldades, mas a diferença está no poder da separação.

Dificilmente encontraremos casos de “separação” entre pais e filhos ou familiares mais próximos. A separação está empregada a relacionamentos amorosos entre duas pessoas do mesmo sexo ou de sexo opostos. A desorganização mental que chega com o fim de um relacionamento ou com a má qualidade desse é que não é, nem de longe, saudável.

O que devo fazer para não amar mais o parceiro do que a mim mesma?

A resposta para essa pergunta está no convencimento. Como assim?

É muito simples, quando VOCÊ está convencida ou convencido de que não o deve fazer, não fará. O amor próprio é algo que se relaciona com a auto estima, ou seja, quando cultiva os laços consigo mesma, abre passagem para uma vida feliz e plena ao lado de sua própria companhia.

Nada pode ser mais importante do que seu bem estar, se uma pessoa começa a lhe fazer mal ou o sentimento começa a tomar proporções maiores, automaticamente ele é interrompido pelo seu próprio consciente. Há quem tenha maior facilidade em desenvolver e cultivar o amor próprio, outras pessoas precisam de umas boas “palmadas da vida”.

Se está cansado de ser quem sempre ama mais, é hora de começar a mudar e rever alguns conceitos. O amor é sim um sentimento que deve ser dividido e partilhado, mas nos casos onde ele é prejudicial deve ser rompido, cortado e destruído. Sem contar que, quando é amor, sentimos leveza e não dor.

Se acabou de sair de um namoro ou casamento, o melhor a fazer é tirar um tempo para você. Procure se cuidar, sair com os amigos, se divertir o quanto puder. É sempre importante que a melhor pessoa ou a maior pessoa da sua vida seja você mesmo. Isso sim é saudável, ter equilíbrio entre o amor por si mesmo e por outras pessoas.

Saiba Mais:


Quer comentar ?