Fiapo de Jaca » Escolar » Como foram inventados os trava-línguas

Como foram inventados os trava-línguas

Quer conhecer um pouco mais sobre a interessantíssima história do trava-línguas? Clique nesse post e se aventure com essa divertida brincadeira!

     

Os trava-línguas compreendem diversos conjuntos de palavras que produzem a criação de um jogo verbal, onde desafia os pronunciantes a dizer suas frases rapidamente sem gaguejar ou errar os termos. A grande dificuldade dessas falas são as diversas sílabas parecidas, que fazem com que a língua reproduza movimentos repetitivos, o que faz com que as pessoas a “enrolem/travem”.

Essa brincadeira é muito antiga e se faz articulada em vários países do mundo, principalmente nas escolas e em comunidades de jovens. Sua composição geralmente é regida pela combinação de fonemas similares, que propiciam a criação de aliterações ou rimas.

No Brasil, os trava-línguas são gerados em cima de elementos do folclore, contando com a presença de lendas, contos, adivinhas, parlendas, etc. A sua utilização nos colégios locais é ministrada como recurso para trabalhar a leitura oral de todos os alunos, já que sua articulação também viabiliza misturas sonoras.

Como foram inventados os trava-línguas

Representação de crianças brincando.
(Foto: Reprodução)

Para deixar a atividade ainda mais difícil, muitos indivíduos adicionam desafios nas pronúncias, fazendo elas mais rápidas ou com maiores repetições, ações que ocasionam uma extrema confusão e distorção das frases.

As principais vantagens de aprendizagem na prática dessa conceituação é o exercício da memória e a melhora da dicção, por isso vale muito a pena inseri-los nos métodos de ensino!

Dentre alguns dos mais famosos trava-línguas da história brasileira, podemos citar:

Casa suja, chão sujo.

O rato roeu a roupa do Rei de Roma.

O peito do pé de Pedro é preto.

Um limão, mil limões, um milhão de limões.

A aranha arranha a rã. A rã não arranha a aranha.

Trazei três pratos de trigo para três tigres tristes comerem.

O original nunca se desoriginou e nem nunca se desoriginalizará.

O pinto pia, a pia pinga. Quanto mais o pinto pia, mais a pia pinga.

Num ninho de mafagafas há 7 mafagafinhos, quando a mafagafa gafa, gafam os 7 mafagafinhos.

O tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem, o Tempo respondeu ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo, tempo tem.

O doce perguntou ao doce, qual doce mais doce que o doce de batata doce, e o doce respondeu ao doce, que o doce mais doce que o doce de batata doce, é o doce de batata doce.

Saiba Mais:


Quer comentar ?