Canela para combater dores menstruais

Muitas mulheres sofrem de cólicas menstruais, sendo assim, é bastante comum essas mulheres buscarem ajuda através de medicamentos anti-inflamatórios, como o ibuprofeno.

As cólicas menstruais podem ser ocasionadas por questões hormonais, sendo que a alimentação também colabora para que a cólica menstrual aconteça. O desconforto menstrual é natural, porém, a cólica poderá ser reduzida ou simplesmente não ocorrer, quando os hormônios, como o estrogênio e a progesterona, estão equilibrados.

Canela

No entanto, quando a cólica ocorre, os medicamentos podem trazer resultados imediatos ao amenizar a cólica, mas em contrapartida podem provocar efeitos colaterais desagradáveis, especialmente quando o uso dos medicamentos é contínuo.

Posto isto, pesquisas foram realizadas em busca de medicamentos alternativos e a canela obteve bons resultados. O estudo foi realizado com dois grupos de mulheres, um grupo consumiu 400 mg de ibuprofeno e o segundo grupo consumiu 420 mg de canela.

O resultado foi o melhor possível, pois o grupo de mulheres que consumiram canela, tiveram suas dores menstruais reduzidas em maior quantidade. Logo, a canela é uma ótima opção para as mulheres que buscam medicamentos naturais e eficazes.

 

A canela possui um composto chamado procianidina, que é um ótimo anti-inflamatório, que não só alivia a dor, como também diminui a hemorragia menstrual. Além disso, poderá reduzir a náusea e o enjoo.

O chá de canela possui vários benefícios, incluindo a sua proteção contra doenças cardiovasculares, pois favorece a circulação e ajuda a reduzir o açúcar no sangue. Sendo assim, não há motivos para não tomar chá de canela durante as dores menstruais.

Veja a seguir, como fazer um chá de canela:

• Dois pauzinhos de canela
• 500 mL de água
• Deixe ferver e depois espere esfriar
• Tome duas vezes por dia

Atenção: O chá não deve ser consumido durante a gravidez, pois causa risco para a saúde do bebê.

Calcinha à prova de menstruação

Assim que as meninas vão saindo da infância e entrando na fase da puberdade, já começam a sentir modificações em seu organismo, como o aparecimento de acnes, crescimento das mamas, desenvolvimento das suas regiões íntimas e a manifestação do ciclo menstrual – articulação responsável por deixar o corpo pronto para a fecundação e reprodução.

Uma das etapas mais importantes desse processo é a menstruação, pois é responsável pela eliminação de um fluxo sanguíneo que tem como dever promover a remoção da mucosa uterina e particularidades do revestimento interno do útero do corpo feminino.

 Calcinha à prova de menstruação

Mulher de lingerie.
(Foto: Reprodução)

Esse período é considerado um dos mais desconfortáveis para as mulheres, principalmente porque as alterações de humor ficam muito constantes. Uma das mais relevantes reclamações realizadas nos consultórios ginecológicos é a sujeira que a menstruação proporciona, ainda mais quando pegam-nas de surpresa.

Após um debate com as colegas de faculdade em uma aula de empreendedorismo, a estudante americana Julie Sygiel, teve a grande ideia de criar uma calcinha que protegesse as mulheres desse desconforto, mesmo quando elas não estivessem utilizando absorventes.

Por se tratar de um tema tão cotidiano, a engenheira química deu início as suas pesquisas, dando prioridade ao estudo de texturas e fibras, onde criou um tecido confortável, fácil de lavar, que não fica com cheiro ruim e ainda resiste a até três colheres de chá do fluxo sem vazar na roupa.

Dear Kate é o nome dado a essa incrível peça que já está sendo vendida para várias partes do mundo, com designers que conseguem atender a todos os tipos de corpos, proporcionando proteção, seguridade e beleza a mulher, além de fazer com que ela se sinta muito atraente com a lingerie.

Onde comprar?

As calcinhas à prova de menstruação estão disponíveis para compra apenas no site oficial da Dear Kate e seu valor médio está por volta de US$ 30,00, podendo ainda ser adicionado (em alguns casos) acréscimos devido aos impostos e frete.

Depois de quantos dias após a menstruação posso engravidar?

Muitas dúvidas circundam a cabeça das mulheres em relação ao ciclo menstrual, isso por causa dos seus respectivos períodos. Através dessas bases é possível que elas consigam deixar o organismo mais propenso a engravidar ou a evitar a gravidez.

O tempo fértil é considerado o mais propício para que a fecundação aconteça, sendo ele iniciado a partir do 11° dia após o primeiro dia da menstruação, tendo uma duração de 3 à 6 dias. Esse cálculo é respectivo aos ciclos de 28 dias (regulares).

Observação: Pessoas que sofrem variação nesse prazo só conseguem manipular essa análise com o auxílio de um profissional da área da saúde (com mais relevância os ginecologistas e obstetras).

Depois de quantos dias após a menstruação posso engravidar?

Gestante.
(Foto: Reprodução)

Os sintomas manifestados nessa fase são:

» Pequena elevação da temperatura corporal
» Aumento da libido
» Maior presença de muco, tendo ele uma aparência como clara de ovo, sem cheiro e um pouco mais espesso que o normal.

Para quem deseja engravidar, deve aproveitar ao máximo esse período, mantendo as relações íntimas regulares, sem o uso de nenhum método contraceptivo, como camisinhas e anticoncepcionais. Já para quem não quer, o contrário deverá ser feito.

Atenção

A gravidez também pode acontecer em outras fases do ciclo, mas as chances são bem menores. É importante ficar atento aos atrasos menstruais e aos demais indícios de que algo está diferente na estrutura corporal.

Estresse atrasa menstruação mesmo com anticoncepcional

O ciclo menstrual gera grandes dúvidas para milhares de mulheres, todos os dias. Isso porque sua manifestação acontece de uma forma diferente no corpo de cada uma delas, devido as taxas e desequilíbrios hormonais, transtornos físicos, emocionais e mentais, entre outros demais fatores.

O estresse é um dos sintomas que podem vir a acarretar o atraso menstrual, mesmo quando a mulher faz o uso correto das drágeas anticoncepcionais. Através de inúmeras pesquisas, cientistas acreditam que esse distúrbio ocorra pelo excesso de produção de cortisol (hormônio responsável por sentimentos de depressão e ansiedade).

Outros hormônios que costumam ser atingido pela alta manifestação do estresse são o estrogênio (que possuem a função de controlar a ovulação e desenvolver o organismo feminino) e a serotonina (elemento responsável pelas sensações de bom humor, alegria e felicidade).

Estresse atrasa menstruação mesmo com anticoncepcional

Mulher estressada.
(Foto: Reprodução)

A ansiedade que o estresse proporciona a toda estrutura corporal, pode ainda causar ganho de peso considerável, colesterol alto (devido a má alimentação) e impulsividade. Outras razões que podem vir a provocar o atraso menstrual são:

» Gravidez;
» Dietas restritivas;
» Prática em excesso de exercícios físicos;
» Má alimentação;
» Ovários policísticos;
» Mioma;
» Endometriose;
» Uso da pílula do dia seguinte (PDS);

O que fazer?

O melhor a fazer em casos de atrasos menstruais, é realizar o teste de gravidez, seja ele de farmácia ou de sangue. Se o resultado for positivo, um obstetra deverá ser procurado para  iniciação do pré-natal, mas se for negativo, uma consulta ginecológica deverá ser marcada para  análise do quadro da paciente.

Somente após um disgnóstico preciso, o médico poderá constatar as razões que vem ocasionando o atraso menstrual. Quando a principal razão desse transtorno encontra-se interligada ao estresse, os métodos utilizados para proporcionar o controle hormonal são a mudança do estilo de vida da mulher, em relação a sua alimentação, prática de exercícios físicos e diminuição das tarefas diárias.

Observação: A mudança de anticoncepcional, o uso de outros medicamentos que controlem o estresse, repouso e o acompanhamento de psicólogos poderão ajudar nesse processo, em alguns quadros.

Quais os sintomas de gravidez na primeira semana de gestação

Se você tem uma vida sexual ativa e não costuma tomar os cuidados necessários para prevenir uma possível gravidez, principalmente durante o  período fértil, fique atenta aos sinais, pois o seu organismo está exposto a uma elevada taxa de fecundação, formação e desenvolvimento de um feto.

Todos os detalhes escritos acima deixam o corpo feminino ainda mais propenso para engravidar e quando isso acontece, os sintomas logo se fazem presentes, porém muitas vezes não são percebidos com tanta facilidade pela mulher. Na primeira semana gestacional, os primeiros sinais que o organismo manifesta são:

Primeiros sintomas de uma gravidez

Mulher grávida.
(Foto: Divulgação)

» Cólica;
» Dor abdominal;
» Corrimento vaginal com tonalidade rosada;
» Dor nas mamas;
» Aparecimento de acnes;
» Inchaço, principalmente na região abdominal;
» Cansaço demasiado;
» Sonolência;
» Tontura;
» Vômitos;
» Enjoos;
» Variações de humor;
» Aversões a cheiros fortes;

Quando esses fatores se reproduzem e a menstruação começa a se atrasar, existe uma maior chance de você estar grávida. Indica-se que os testes de gravidez sejam realizados após 2 semanas desse atraso, pois as taxas de beta HCG (hormônio que indica a gestação ou não) estão  fixas no organismo, proporcionando um resultado exato com mais probabilidades de acerto.

Os métodos que podem ser utilizados para saber essa informação são o teste de farmácia (custa entre R$ 12,00 à R$ 30,00 reais) e o exame de sangue (custa entre R$ 20,00 à 50,00 reais) que se faz como o procedimento mais indicado devido a sua precisão no resultado.

Os demais sintomas que costumam acometer o organismo da mulher na gestação são:

» Atraso menstrual;
» Sangramento;
» dor de cabeça e nas costas, principalmente na região lombar;
» Sensibilidade e dor nos seios;
» Escurecimento das auréolas;
» Veias mais aparentes que o normal;
» Aumento da produção de gases;
» Prisão de ventre;
» Aumento do apetite;
» Ganho de peso;
» Desejos alimentares;
» Fadiga;
» Aumento da frequência urinária;
» Alterações no paladar e no olfato;
» Aumento da temperatura corporal basal.

Atenção

A intensidade dos sintomas variam de acordo com as condições físicas da mulher, o crescimento e desenvolvimento do feto. É muito importante que assim que a gravidez for constatada, que o pré-natal seja iniciado imediatamente e realizado até o fim da gestação para que os procedimentos e os cuidados necessários sejam tomados com a mãe e o bebê.