Como ser popular na escola nova particular

Ser reconhecido no âmbito escolar é um fator considerado muito importante para milhares de alunos, principalmente para os que estudam em escolas particulares. A fase de transição da puberdade para a adolescência é o período em que essa necessidade é ainda mais forte entre os indivíduos.

As mudanças hormonais são as principais particularidades que regem esse momento e talvez essa variação seja um dos motivos que ocasionam a imprescindível popularidade individual ou do grupo ao qual pertence. Esse relato se faz ainda mais constante quando os estudantes são transferidos de colégios, já que são considerados pelos demais como “figuras novas”.

Se tornar mais atrativo para que os atuais colegas queiram saber mais sobre você não é uma tarefa fácil, mas existem algumas medidas que auxiliam a facilitar esse processo, como:

Tenha personalidade e seja sempre você mesmo. Se disfarçar em uma imagem que não condiz com suas características pode se tornar algo prejudicial posteriormente.

Como ser popular na escola nova particular

“Novata” sendo popular no time de futebol da escola.
(Foto: Reprodução)

Procure ter um estilo próprio, utilizando roupas e acessórios que combinem com você, independente da opinião dos demais.

Faça amizades com pessoas conhecidas e que possam te apresentar para os demais alunos do colégio, assim ficará mais fácil ser notado.

Tenha uma linguagem corporal e um contato visual confiante. Isso ajudará a chamar mais atenção e mostrará seu interesse de interação com os novos colegas.

Procure se destacar em alguma atividade, para que os alunos sintam uma maior curiosidade em conhecê-lo mais detalhadamente.

Esteja sempre de bom humor, mas muito cuidado para não exagerar nas piadinhas.

Sinta-se seguro e vá em busca dos seus objetivos. Não ligue para o que os demais possam falar, principalmente porque popularidade atrai vibrações negativas de pessoas invejosas.

Entre em clubes, times ou qualquer agrupamento colegial que te desperte interesse.

Seja inteligente e domine assuntos de distintos, para que seu papo não seja exaustivo e desinteressante.

Adicione os novos colegas em suas redes sociais para criar um maior vínculo.

Marque encontros com os colegas mais próximos aos finais de semana.

Reconheça sempre os seus erros e procure não ser controlador. Também evite ficar destacando apenas os pontos negativos (defeitos), tanto em relação a si quanto aos demais conhecidos.

Vá ao encontro de professores e estudantes da turma durante o intervalo e nos demais momentos livres, mas cuidado para não se mostrar “atirado demais”.

Faça com que os encontros sejam sempre naturais e interessantes, assim será mais fácil cativar os desconhecidos e trazê-los para mais perto.

Dividir a casa com os amigos, é uma boa ideia?

No primeiro momento, o pensamento de morar com um ou mais amigos é extremamente motivador, eles são os nossos primeiros companheiros, além de confidentes, parceiros de balada, de programas caseiros, entre outras coisas, os amigos são nossa projeção de pessoas perfeitas ou quase que idênticas a nós.

Mas será que isso é realmente uma boa ideia? Essa pergunta deve ser sempre levantada em nosso interior, não é somente a afetividade da amizade que comanda uma boa convivência, mas também todos os itens de organização, tarefas, liberdade, contas, privacidade, compras, entre tantas demais particularidades importantes que são necessárias para viver bem.

Se você se encontra nessa situação e não sabe o que fazer para tomar a decisão entre morar sozinho ou acompanhado, veja a seguir algumas vantagens e desvantagens da adição dessa companhia, coloque tudo na balança e priorize a solução que mais te beneficia!

Pontos positivos

» Ter sempre uma boa companhia para conversar, evitando se sentir sozinho quando estiver em casa;

Dividir a casa com os amigos, é uma boa ideia?

Amigos dividindo o apê!
(Foto: Reprodução)

» Divisão de tarefas e contas, o que reduz o cansaço de arrumar a casa toda sozinho, viabilizando menores gastos, o que é algo excelente já que o dinheiro começa a sobrar para ser gasto em outras finalidades pessoais.

Pontos negativos

» Menor privacidade;

» Elevação dos gastos;

» Quebra de regras;

» Discussões ou desentendimento por causa de desorganizações ou alguma mania não agradável que o outro pratique.

Observações

Abaixo, veremos as bases essenciais que devem ser analisadas e articuladas para morar com um ou mais amigos. Estabeleça todas elas antes de tomar essa decisão, para manter uma boa convivência no lar e boa sorte!

» Repartição de todas as tarefas domésticas, de acordo com os gostos e necessidades de cada um;

» Manutenção de um bom diálogo, para que não haja brigas;

» Aviso antecipado e consenso em relação a festinhas e comemorações;

» Permissão ou não de visitas, principalmente as íntimas. Esse ponto geralmente gera algumas intrigas entre os moradores;

» Saber o que o outro gosta ou não. Isso ajuda a evitar chateações;

» Cada um com os seus móveis, nada de comprar esses objetos juntos, se decidirem se mudar em algum momento, a “divisão dos bens” terá que ser ministrada, o que normalmente causa muito aborrecimento para ambas as partes.