Dores fortes no estômago, vômito e diarreia

O organismo, sempre que tem seu sistema acometido por alguma doença, manifesta sintomas que variam o seu grau de intensidade de acordo com as causas para alertar o indivíduo de que algo está errado. Quando as dores de estômago, a diarreia e vômitos aparecem juntos, possivelmente uma gastroenterite está acometendo a estrutura corporal, promovendo sérios danos.

Essa doença é caracterizada como uma inflamação que atinge os órgãos do sistema gastrointestinal, sendo provocadas pela presença de bactérias, vírus e/ou parasitas nessa região. A aglomeração desses micro-organismos acontece, na maioria dos casos, pelo ar, através de intoxicações alimentares, o contato da boca com a mão e objetos contaminados.

Outros sintomas que costumam se surgir no enfermo quando a gastroenterite o acomete são:

Dores fortes no estômago, vômito e diarreia

Representação de uma pessoa doente.
(Foto: Reprodução)

  • Desidratação;
  • Febre alta;
  • Náuseas;
  • Diminuição ou perda de apetite;
  • Dores corporais – por vezes surgindo como pontadas;
  • Perda de peso.

Ajuda médica

Caso a combinação dos sinais enfatizados acima ocorra, uma unidade hospitalar deverá ser procurada, para que um diagnóstico preciso do quadro do paciente seja realizado, descobrindo assim o seu agente causador para posteriormente ser ministrado o tratamento correto.

Tratamento

Os métodos utilizados para a extinção dos sintomas e a eliminação do micro-organismo vai variar de acordo com as observações médicas, mas, nesses casos, costuma ser frequente o ministramento de remédios orais ou intravenosos.

A mudança alimentar também fará essencial por todo esse período, onde o paciente deverá optar por consumo de produtos saudáveis e mais leves como legumes, verduras, frutas, carnes magras, peixe e frango (sendo os três preparados de forma saudável: cozidos, grelhados ou assados).

Aviso!

Esse texto se faz apenas como um informativo. Para obter um diagnóstico mais específico sobre o seu quadro, procure orientação médica.

Vômito no pulmão

A demanda de enfermidades que podem acometer o organismo ao longo da vida são muitas, onde elas variam entre complicações leves, moderadas e graves. Um dos transtornos que se fazem preocupantes em relação a saúde, é a pneumonia aspirativa ou vômito no pulmão, pois se manifesta com mais relevância em bebês, idosos, pacientes que respiram com ajuda de aparelhos e aqueles que estão em coma.

O organismo dos indivíduos que são acometidos por essa enfermidade, sofrem consequências complicadíssimas, ocasionando muitos prejuízos e danos a estrutura corporal interna, porque essa doença se manifesta através de alterações da deglutição, ou seja, da entrada de líquidos ou objetos contaminados no pulmão, vindos da boca ou estômago.

A grande causa desse distúrbio é a  falha nos mecanismos de defesa que protegem os pulmões como o reflexo da glote, local que funciona como uma fenda que se fecha ao nível das cordas vocais para que nenhum líquido ou outra substância atinja os pulmões.

Vômito no pulmão

Representação de um pulmão.
(Foto: Reprodução)

Os sintomas apresentados pelas pessoas que estão com pneumonia aspirativa são:

  • Cansaço;
  • Tosse com a presença de catarro;
  • Sensação de falta de ar constante;
  • Febre acima de 38 °C;
  • Engasgamento;
  • Vômitos;
  • Diminuição de apetite;
  • Choro intensivo (em caso de bebês);
  • Confusão mental;
  • Diminuição da força muscular;

Ajuda médica

Assim que os sintomas começarem a se manifestar, a ajuda médica deverá ser procurada. Quanto antes isso for realizado, menos danos a pneumonia aspirativa irá provocar no organismo do enfermo.

Diagnóstico

Exames laboratoriais juntamente com a análise médica e a radiografia do tórax, são os meios mais utilizados pelos médicos para diagnosticar essa doença e o seu grau de complicação.

Tratamento

O tratamento do paciente irá variar de acordo com a análise médica, podendo se dar com o uso de remédios, fisioterapias e o internamento, em caso de bebês e idosos. O agente causador da pneumonia aspirativa deverá ser eliminado durante a fase de tratamento, para que posteriormente esse transtorno não volte a se manifestar.

Aviso!

As informações contidas nesse texto se fazem de inteiro uso de pesquisas relacionadas ao assunto. Caso necessite de mais dados sobre a pneumonia aspirativa, procure orientação médica especializada.