DNP: uma substância ilegal e fatal a saúde

A busca constante pela rápida perda de peso está fazendo com que milhares de pessoas coloquem suas vidas em risco ao consumirem ou injetarem substâncias “emagrecedoras”, sendo boa parte delas proibidas em escala global devido aos seus efeitos colaterais que são completamente prejudiciais a saúde.

Um dos destaques dos últimos tempos em relação a esse assunto são as pílulas de DNP ou 2,4-dinitrofenol. O alerta de ingestão desse comprimido está sendo articulado pela Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal), onde a associação afirma que os efeitos desse medicamento são potencialmente letais e por isso está sendo considerado como uma droga ilícita em escala global.

As análises dos componentes desse produto começaram a ser destacadas como prejudiciais após o falecimento de Eloise Aimee Parry, uma aluna da Universidade de Glyndwr, na Inglaterra, no dia 24 de Abril de 2015. O diagnóstico do laudo evidenciou que a moça estava com os órgãos completamente lesionados, como se estivessem queimados.

DNP: uma substância ilegal e fatal a saúde

Representação de cápsulas de DNP.
(Foto: Reprodução)

Especialistas revelaram que as causas desse acontecimento estão fortemente ligadas ao consumo das oito pílulas de DNP que Eloise ministrou nos últimos dias. A elevada dose desse composto químico fez com que o sistema de defesa do corpo ficasse frágil, desestabilizado e sem forças ou condições para reagir as fortes toxinas letais.

O alerta francês eminente a este caso fez com que os Governos mundiais voltassem a ter mais atenção ao 2,4-dinitrofenol, isso porque a sua proibição já havia sido realizada uma vez, na década de 30. Muitos dos seus consumidores não sabem, mas a primeira manipulação dessa propriedade foi executada na Primeira Guerra Mundial, para a fabricação de explosivos.

Como o DNP funciona?

Essa substância age no organismo fornecendo a elevação da temperatura corporal, característica que reproduz o processo da quebra de gordura porque a energia começa a ser liberada em forma de calor e não como um “combustível” para as funções vitais.

As elevadas temperaturas expõe os órgãos a sérias queimaduras, o que faz com que diversos problemas surjam e a morte do indivíduo aconteça em poucas horas ou dias. Os médicos afirmam que a maioria dos quadros são irreversíveis, onde os pacientes são expostos a crises de overdoses.

Perigo!

A venda do 2,4-dinitrofenol é manipulada via internet, onde os vendedores tentam burlar a fiscalização adotando novos produtos que contém a substância, como pó amarelado e laranjado (que se assemelha muito ao açafrão), pílulas e até mesmo cremes.

Segundo a Interpol e outras instituições, a compra desse composto voltou a crescer nos últimos anos, ação que está gerando muita preocupação para as agências internacionais de saúde, como a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Os perigos de utilizar o SnapChat, saiba como se proteger de vazamentos

As redes sociais vem fazendo um grande sucesso no mercado, onde vários aplicativos se tornam viciantes e altamente necessários para boa parte dos seus usuários em todo o mundo. Um dos que vem recebendo destaque nos últimos meses é o queridinho SnapChat.

Esse software permite que os seus manipuladores escrevam, tirem fotos e gravem vídeos para enviar aos seus amigos, podendo essas mídias alcançarem um prazo máximo de 10 segundos de visualização, pois após esse tempo os tópicos se autodestroem.

A fácil articulação das ferramentas do SnapChat e suas artimanhas de uso são particularidades que fazem com que a maioria dos indivíduos se sintam atraídos para efetuar o seu download – lembrando que este processo só pode ser articulado em aparelhos celulares com sistema iOS e Android, exceto para o Windows Phone.

O feedback instantâneo é outro ponto que também chamam a atenção do público desse programa – sendo a maioria deles adolescentes, jovens e adultos -, porque permite que todos façam o retorno de conversas, imagens e vídeos de maneira rápida.

Perigos

Milhares de pessoas utilizam o SnapChat como um meio de comunicação íntima, ou seja, para o envio de mídias sensuais, com aparições seminuas ou nuas, processo que pode acarretar sérias dores de cabeça, porque nem todos os meios de segurança do aplicativo são realmente seguros e inibidores de capturas de imagem e/ou textos.

Os perigos de utilizar o SnapChat, saiba como se proteger de vazamentos

Mulher tirando selfie para compartilhar no SnapChat.
(Foto: Reprodução)

O sexting é o nome utilizado para essa dinamização sedutora e que vem gerando sérios danos a moral e aos valores de diversos integrantes do software. Confira a seguir alguns dos perigos mais destacados desse app:

⇒ Ao capturar a tela usando o “print screen”, é possível que o outro usuário da conversa receba a notificação “screenshot”, mas o alerta não proporciona a não realização desta ação.

⇒ Muitos indivíduos vem ministrando o uso de outros celulares com câmeras para gravar ou tirar fotos das mídias.

⇒ O uso de aplicativos alternativos para salvar vídeos e imagem são frequentemente invadidos por hackers, onde as mídias costumam ser todas publicadas na web para acesso.

⇒ Os amigos e/ou namorados/as podem não ser pessoas tão confiáveis assim, já que boa parte desse público é quem espalha pelas demais redes sociais e grupos as mídias íntimas de outras pessoas.

Essa “brincadeira” pode ser considerada como violação das leis da pornografia e também do bullying virtual, porque denigre os usuários, fazendo com que fiquem altamente expostos ao assédio, com relevância dos pedófilos e agressores.

Os cuidados de manipulação e compartilhamento de conteúdo devem ser tomados tanto pelos jovens e adultos quanto pelos pais de adolescentes, assim poderão se proteger, evitar os vazamentos e zelar pela sua integridade.

Dieta da sonda: perigos

A busca pelo corpo perfeito está se tornando cada vez mais constante no mundo, principalmente pelas mulheres que desejam eliminar os quilinhos a mais que estão atrapalhando a sua estética física, fazendo com que sua autoestima diminua gradativamente.

A mudança alimentar é o primeiro passo dado nesse processo, onde dietas restritivas e singulares são efetuadas por alguns períodos, para possibilitar a perda de peso rápida. Uma das sensações do momento que está virando modinha das noivas americanas e de milhares de pessoas é a dieta da sonda ou dieta KEN.

Esse processo compreende a alimentação dos indivíduos com base na nutrição enteral cetogênica, onde o consumo é dinamizado com fórmulas líquidas através de uma sonda nasal. Essa articulação pode chegar a eliminar até 10% do peso total do corpo em apenas 10 dias.

Dieta da sonda: perigos

Mulher com sonda nasal.
(Créditos da foto: http://www.sobretodosalud.com/)

O aparelho é composto por um tubo plástico, que é inserido nas cavidades nasais, onde a pessoa recebe a alimentação 24 horas por dia. A outra extremidade do tubo faz com que o líquido desça até o estômago, proporcionando saciedade e a ingestão de calorias suficientes para manter o corpo saudável e em bom funcionamento.

A sonda só deve ser retirada na hora do banho e os usuários que desejarem poderão fazer o consumo de bebidas saudáveis sem o ministramento do aparelho – para isso deve-se ter prescrição do médico responsável pelo acompanhamento do programa de emagrecimento.

Atenção!

Mesmo sendo atrativo, a dieta da sonda provoca efeitos colaterais completamente preocupantes, como a constipação, o mau hálito, náuseas, fraqueza, tonturas, aparência abatida, enfraquecimento do sistema imunológico, mais chances de adquirir doenças de vários tipos, como as gastrointestinais. Além disso, o uso do tubo é muito desconfortável.

Especialistas do Homerton University Hospital, em Londres, afirmam que esse projeto pode ser o futuro para o tratamento de obesidade no Reino Unido e em outras regiões do planeta. O Brasil ainda não adere esse regimento.

Dica

Se você deseja perder peso e ficar em forma, opte pela dinamização rotineira de hábitos saudáveis, como a reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos regulares. Assim conseguirá manter um corpo bonito sem prejudicar a saúde.

Os perigos de não realizar o check-up depois dos 40 anos

Cuidar da saúde é um fator essencial para se ter uma maior longevidade e curtir a terceira fase com bastante energia e disposição. Para que isso aconteça é necessário dinamizar a efetuação de bons hábitos, como se alimentar corretamente através de uma dieta equilibrada, praticar exercícios físicos regularmente e fazer exames preventivos anualmente.

Após os 40 anos de idade é recomendado que todos os indivíduos comecem a ministrar check-ups anuais – de preferência sempre na mesma época do ano. Essa verificação faz parte da medicina preventiva, sendo considerada primordial para o rastreamento precoce de enfermidades.

Sua articulação é executada de maneira personalizada, onde o médico analisa a faixa etária, o histórico familiar e o modelo de vida que o paciente leva rotineiramente. Existem ainda alguns procedimentos gerais, que são recomendados para toda a população.

Dentre os exames mais prescritos nos consultórios médicos, podemos citar:

Os perigos de não realizar o check-up depois dos 40 anos

Casal com mais de 40 anos.
(Foto: Reprodução)

Mulheres

» Papanicolau
» Mamografia

Homens

» Próstata
» Ureia
» Creatinina
» Dosagem do PSA
» Toque retal

Ambos gêneros

» Colesterol
» TGO e TGP
» Triglicerídeos
» Glicose
» Creatinina
» Gemograma completo
» Urina
» Eletrocardiograma
» Ecocardiograma
» Calonoscopia

Como marcar?

O início da bateria de exames deve ser feito com clínicos gerais, porém, se alguma alteração for constatada, será relevante o encaminhamento do enfermo para um especialista.

Atenção!

É essencial que os check-ups sejam realizados para que prejuízos graves não sejam ocasionados a saúde. Quanto antes for diagnosticada a doença, mais chances de cura o indivíduo terá e menos danos serão promovidos para o seu organismo.

Malefícios da mistura de drogas

O uso de drogas lícitas e ilícitas é considerado cada vez mais alarmante no mundo, as pessoas estão começando a aderir sua manipulação ainda muito jovens, com muita frequência e intensidade. Seus danos quase sempre são irreversíveis, colocando em risco a vida de milhares de indivíduos.

Um dos pontos que vem chamando a atenção de profissionais da área da saúde na atualidade é como essas substâncias são misturadas para utilização, para que assim consigam proporcionar uma maior sensação de prazer aos seus usuários.

Essa nova aderência é denominada como “coquetéis de drogas”. Dentre as junções desses compostos, podemos citar a cocaína com álcool, anfetaminas com ecstasy e viagra, viagra e quetamina, ecstasy com cocaína, fentanil e heroína, LSD com cocaína e maconha, entre outras múltiplas conjunções alucinantes.

Malefícios da mistura de drogas

O mundo pede socorro em relação ao o uso de drogas.
(Foto: Reprodução)

A facilidade com que esses componentes são vendidos (com relevâncias em festas) é uma das razões que propiciam o aumento de dependentes e a elevação de gravíssimos danos a saúde, como:

» Overdose
» Enfisema Pulmonar
» AIDS
» Cirrose
» Depressão
» Cânceres
» Endocardite infeciosa
» Comprometimento cerebral
» Insuficiência renal

No momento da badalação nenhum dos usuários se importam com os malefícios que as drogas podem causar ao corpo. Alguns dão a justificativa que somente com essas substâncias se sentem sociáveis e que não abririam mão de nenhuma de suas combinações. O grande problema é que tais ações ocasionam milhares de óbitos e infelizmente as pesquisas revelam que com o passar dos anos, isso se tornará muito pior. 

No Brasil, as drogas lícitas são legais, mas sua venda não é autorizada para indivíduos menores de 18 anos de idade; já as ilícitas são ilegais e proibidas por lei. Bom, isso tudo é o que o comércio diz, mas não impede a dinamização de ambas de uma maneira muito fácil.

Para se ter ideia de como suas comercializações estão exacerbadas, existem sites da internet vendendo esses produtos, fazendo até mesmo o seu parcelamento. Mesmo com muitas campanhas, palestras e medidas prisionais, a utilização dos coquetéis vem crescendo em grande escala, informação que preocupa famílias, entidades e órgãos de todo o planeta, todos estão expostos a essa dependência química de alguma forma.