Quais reações as tatuagens podem causar ao corpo?

As tatuagens despertam desejos em milhares de pessoas no mundo, mas muitas ficam em dúvida em relação a fazer ou não esse tipo de arte pelos relatos que ouvem ou leem, isso porque existem levantamentos positivos e negativos sobre este assunto.

É relevante destacar que nem todas as informações disponíveis sobre as tatuagens são verdades, porque boa parte delas não passam de mitos. Pesquisas efetuadas em várias partes do mundo demonstram curiosidades em relação a este tema e é importante investigar a fundo antes de tomar essa relevante decisão.

Para esclarecer alguns tópicos, o Fiapo de Jaca disponibilizará a seguir um questionário com respostas sobre parte das abordagens mais discutidas globalmente. Leia todas as descrições atentamente e caso ainda fique com alguma dúvida, procure um profissional renomado da área para esclarecê-la.

Fazer tatuagem faz mal à saúde?

Essa pergunta é bastante peculiar, porque sua resposta pode ser tanto positiva quanto negativa, pois irá depender dos métodos utilizados na realização da arte, os cuidados no momento e após efetua-la. Compreenda porque:

A tatuagem é realizada através da pigmentação da pele por meio de agulhas ou objetos perfurantes similares que contenham tinturas, podendo elas serem de origem vegetal ou animal. Quando as cautelas básicas e métodos de higiene específicos não são articulados com a pele, ambiente e estes aparelhos, a prática pode provocar alguns danos, sendo parte deles prejudiciais a estética visual do corpo e a saúde.

Quais as reações que as tatuagens podem causar?

Quais reações as tatuagens podem causar ao corpo?

Tatuagem bem cuidada.
(Foto: Reprodução)

As reações mais comuns que uma tatuagem sem cuidados podem ocasionar são:

» Alergias;
» Queloides;
» Hepatites;
» Infecções (geralmente provocadas por bactérias);
» Forte probabilidade de infecção por vírus HIV.

Existem contraindicações?

Especialistas na área recomendam que as tatuagens sejam realizadas apenas em pessoas que possuam idade igual ou acima de 18 anos e estejam com uma excelente saúde, ou seja, sem nenhum tipo de transtorno que esteja promovendo a queda da sua imunidade, porque se isso acontecer, os riscos de infecções se tornam elevados.

As contraindicações são destinadas na maioria dos casos para os indivíduos que possuem diabetes, vitiligo, problemas de pele, que já tiveram hepatite B e C ou alteração nas válvulas cardíacas.

Quais são os cuidados essenciais?

Existe uma série de fatores que devem ser realizados ao analisar a complexidade desse processo, confira alguns deles a seguir:

» Analise bem a estrutura do estúdio, dos aparelhos utilizados para realizar as tatuagens e faça uma pesquisa de qualidade em relação aos trabalhos já efetivados pelo tatuador;

» Pense bem antes de escolher qual tatuagem irá fazer para não se arrepender posteriormente;

» Utilize roupas leves e macias no período em que a pele estiver passando pela etapa de cicatrização;

» Limpe a região da tatuagem corretamente, trocando o curativo e passando a pomada várias vezes ao dia. Evite coçar e observe como a pele está reagindo;

» Evite a exposição solar na tatuagem durante a etapa de cicatrização para que danos são sejam promovidos a sua estrutura;

» Procure tomar banho várias vezes ao dia, ministrando água morna e sabonete neutro nesse processo. Se for usar creme de pele ou óleos, prefira os que possuam substâncias naturais em sua composição;

» Evite o contato com piscinas e com a água do mar na fase de cicatrização;

» Verifique regularmente como está a recuperação da pele. Se observar algo errado ou “anormal”, avise o tatuador imediatamente ou vá até o seu encontro para que ele faça uma análise inicial. Os dermatologistas também poderão realizar esse diagnóstico, só que mais especificamente.

Silicone diminui a sensibilidade nos seios?

As cirurgias plásticas são extremamente favoráveis a estética corporal e promovem uma elevação considerável da autoestima de milhares de pessoas que se dispõem a sua realização. Sua complexidade atende várias partes da estrutura corporal, podendo seus procedimentos serem dinamizados de múltiplas maneiras.

As próteses de silicone compreendem uma das modalidades mais aderidas desse processo, considerada um dos procedimentos cirúrgicos mais executados nas clínicas brasileiras. Antes de articular a sua efetuação, é extremamente necessário que as recomendações médicas sejam obrigatoriamente seguidas, tanto no pré quanto no pós-operatório.

Por se tratar de uma cirurgia, a colocação desse produto no organismo gera muitas dúvidas. Para esclarecê-las, confira as descrições a seguir e caso considere relevante a adesão das próteses, busque orientação de um excelente e renomado cirurgião.

Silicone diminui a sensibilidade nos seios?

Seios com silicone.
(Foto: Reprodução)

As próteses diminuem a sensibilidade dos seios?

Essa sensação costuma ser relatada nos seis primeiros meses após a cirurgia. Portanto, depois desse prazo, a sensibilidade das mamas devem voltar ao normal. Se isso não acontecer, o cirurgião deverá ser procurado.

Qual a idade recomendada para colocar silicone?

Os médicos indicam que as próteses sejam colocadas quando o desenvolvimento das mamas estiver completo, ação que acontece depois dos 18 anos de idade (na maioria das pacientes).

O implante interfere na amamentação?

O silicone é colocado abaixo da glândula mamária, por isso, não prejudica a amamentação e nem oferece nenhum risco se a mulher engravidar depois de seis meses ou um ano que tiver efetuado a cirurgia.

O silicone pode ser rejeitado pelo organismo?

Sim. Essa reação do corpo se chama de Contratura Muscular. Quase nunca produz sintomas graves, mas é importante que o médico esteja de olho para evitar maiores danos a paciente.

As próteses eliminam a flacidez das mamas?

Não. O que propicia essa reação é a cirurgia de mastopexia, que retira o excesso de pele dos seios, fazendo com que eles fiquem mais durinhos ao colocar o silicone.

As próteses de silicone vencem?

A maioria delas sim, tendo um prazo de validade de aproximadamente 10 anos. Por essa razão, é relevante que sejam trocadas se o cirurgião plástico recomendar.

Como deve ser escolhido o tamanho do implante?

O tamanho da prótese deve obedecer uma média parcial de cálculos das proporções físicas da paciente, onde é medido a circunferência das costas, a compleição corporal, o tamanho do tronco e a distância entre o pescoço e os seios. Nesse momento é essencial que as mulheres sejam sábias e não optem pelos excessos, caso contrário, sérios danos poderão ser ocasionados posteriormente, como desvios na coluna, dores, rejeição dos implantes, etc.