O perigo dos conservantes

A globalização chegou e com a correria do dia a dia, o que todos desejam é ter saídas práticas para dinamizar no cotidiano para conseguir organizar melhor as suas atividades. Isso também vem acontecendo na área alimentícia, prova disso é a promoção dos produtos industrializados.

Especialistas revelam que essa categoria de elementos é repleta de agentes químicos, tendo como foco principal de preparo os conservantes, já que é o elemento faz com que a mercadoria tenha boa aparência e um maior prazo de validade.

As prateleiras dos supermercados e de outros demais centros comerciais estão cheias de enlatados e embalagens desse grupo de alimentos, fator que se torna preocupante para os profissionais da área da saúde, pois grande parte da sociedade ministra um consumo demasiado desses componentes, processo que gera sérios prejuízos ao organismo, como:

O perigo dos conservantes

Enlatados cheios de conservantes.
(Foto: Reprodução)

» Elevado ganho de peso (obesidade)
» Alergias
» Anemia
» Dores de cabeça
» Hipertensão
» Redução da massa muscular
» Diabetes
» Complicações gástricas
» Colesterol alto
» Doenças cardiovasculares
» Morte precoce

É importante destacar que nem todos os conservantes são ruins, mas o exagero das manipulações faz com que se tornem extremamente danosos. As crianças e adolescentes são os públicos que mais vem sofrendo com tudo isso, porque boa parte dos produtos industrializados, fast-foods e outros lanches são voltados para ambas as classes.

Para evitar os transtornos é recomendado que novos hábitos sejam aderidos por toda a população. Não é necessário eliminar completamente a ingestão desses alimentos, mas sim que a categoria natural seja priorizada, independente do lugar em que o indivíduo estiver.

É claro que de vez em quanto todos se dão ao luxo de sair da dieta, a indústria e o mercado dispõem mercadorias muito saborosas e atraentes, porém, tenha bom senso de consumo e lembre-se: “Você é aquilo que come!”. Através dessa afirmação já é possível ter uma imaginação dos efeitos de um super sanduíche com milk-shake.

Mau humor engorda

Vivenciando aquele período de sobrecargas, onde o estresse e o mau humor reinam no seu cotidiano com extrema frequência e intensidade? Saiba que essas alterações podem gerar sérios danos a sua saúde, bem estar e também à sua aparência física.

Pesquisas recentes do Instituto Weizmann, de Israel, demonstram que ambos transtornos emocionais ocasionam ganho de peso (na maioria dos quadros), devido ao acúmulo de tensões proporcionados a estrutura corporal, fazendo com que uma região da área cerebral produza a proteína UCN3.

Esse elemento consegue agredir vários órgãos do organismo, como o pâncreas, fígado, cérebro e coração. Além disso, ainda aumenta em grande escala a vontade de comer descontroladamente, promovendo uma menor sensação de saciedade, fazendo com que o indivíduo se alimente o tempo todo.

A junção desses maus hábitos gera sérios danos a saúde:

Mau humor engorda

Barriga com gordurinhas localizadas.
(Foto: Reprodução)

» Alterações na pele
» Ganho de peso
» Maior acúmulo de gordura localizada
» Baixa autoestima
» Diabetes
» Hipertensão
» Colesterol alto
» Obesidade mórbida
» Doenças cardiovasculares

O que fazer?

Para evitar as disfunções descritas acima e outras com quadros mais graves, é essencial que métodos de contenção das alterações emocionais sejam executados diariamente e que a ajuda médica de um profissional da área da saúde seja procurada, caso os procedimentos a seguir não demonstrem resultados a curto prazo:

» Se alimente de maneira correta e saudável.
» Pratique exercícios físicos.
» Tenha boas noites de sono.
» Reflita sobre os seus sentimentos.
» Converse com um bom amigo.
» Procure rir mais.
» Não leve trabalho para casa.
» Diminua suas cargas diárias.
» Tenha um tempo só seu.
» Resolva um problema de cada vez.
» Não durma chateado e nem brigado com ninguém.
» Evite discussões desgastantes e que não vão chegar a lugar algum.
» Não deixe que os outros te façam de bobo ou te passem para trás.
» Viva o presente e pare de se preocupar com o amanhã.
» Resolva de uma vez por todas sua vida sentimental com o par.
» Se arrume mais e volte a fazer as atividades que gosta, isso ajudará a elevar a autoestima.
» Mantenha um bom diálogo com todas as pessoas que tem convivência diariamente.
» Estimule sua líbido e melhore a relação íntima do casal.
» Pare de frequentar ambientes que estejam te deixando estressado ou triste. Evite pessoas que estejam nesse meio também.

Por que o glúten atrapalha a dieta?

Para quem vem aderindo uma vida fitness, com bons hábitos físicos e alimentares, as confusões com informações sobre dietas aumentam cada vez mais, já que diariamente a mídia traz dados novos sobre produtos, destacando seus benefícios e malefícios de consumo.

Mas até onde acreditar? Existem ressalvas para muitos casos e nem todo alimento promove a mesma reação no organismo dos indivíduos, principalmente quando sua ingestão é dinamizada com quantidades corretas (sem exageros).

O ícone em destaque da vez é o glúten, onde muitos afirmam que:

“Seu consumo atrapalha a dieta, dificultando o processo de emagrecimento…”

Porém, os levantamentos de profissionais especializados na área da saúde alimentícia ainda não constataram nenhuma evidência científica que ateste essa informação e/ou comprove que a sua retirada promova a perda de peso.

Por que o glúten atrapalha a dieta?

Alimentos com glúten.
(Foto: Reprodução)

Observe:

O glúten se encontra em alimentos que precisam de trigo, centeio, aveia, cevada e malte para dar viscosidade as massas. Analisando esses produtos e por caracterizá-los como uma mistura que leva farinha branca, é fácil chegar a conclusão de que cortando-os, menos calorias iremos ingerir e por consequência ficaremos mais magros, mas esse resultado só será alcançado se o gasto calórico for superior que sua ingestão – e isso vale para qualquer tipo de dieta e alimentos adicionados nela.

Nutricionistas revelam que a interrupção da ingestão desse composto só é indicada para quem possui alergia ou intolerância. Devido aos demais nutrientes contidos nessas mercadorias, outras (mais saudáveis) são indicadas para manipulação nas refeições. Suas quantidades calóricas são as mesmas das tradicionais, só que sem glúten ou LACFREE (Não tem Glúten) – como descrito nas embalagens.

O que fazer?

A melhor dica é: Procure ajuda de um nutricionista ou profissional da área para a composição da sua dieta, somente com uma análise mais elaborada do seu corpo, hábitos, genética e outros pontos será possível descrever uma alimentação balanceada que fará efeitos rapidamente.

Dica

Conduza seu cardápio alimentar sempre com:

Variações de ingredientes.
Aprenda a ler os rótulos.
Beba bastante água.
Evite o consumo de produtos industrializados, gordurosos, açucarados e com elevados níveis de sódio.
Não se esqueça de combinar tudo isso à prática regular de exercícios físicos, esse é o segredo de combinação para alcançar metas de ganho, perda e manutenção de peso!

Pesquisa revela que carboidratos apodrecem nosso cérebro

Manter uma boa alimentação é muito importante para todos os seres humanos, independente do seu gênero ou idade, os nutrientes contidos nas refeições são essenciais para saciar a fome e viabilizar melhores condições de vida e saúde, sem mencionar na colaboração de uma melhor estética.

Um dos nutrientes relevantes nessa dinamização é o carboidrato, sendo este composto (na maioria dos casos) por carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, enxofre e/ou fósforo. Em relação a sua classificação, ele pode ser considerado como monossacarídeos, oligossacarídeos e polissacarídeos.

Essa substância orgânica produz articulações essenciais para o organismo humano, funcionando como um potencializador energético e estrutural, mas quando manipulado de maneira inadequada (em excesso) pode vir a ocasionar prejuízos ao corpo, como ganho de peso em pouco tempo.

Pesquisa revela que carboidratos apodrecem nosso cérebro

Carboidratos.
(Foto: Reprodução)

Muitas dúvidas circundam essa propriedade, sendo a mais recente delas a seguinte:

“Carboidratos apodrecem nosso cérebro?”

Bom, segundo as últimas pesquisas levantadas sobre o assunto pelo neurologista americano David Perlmutter, esse dado é completamente verídico, onde afirma que os carboidratos com elevados índices glicêmicos ou “do mal” proporcionam demência aos sistemas nervosos, propiciando o desenvolvimento de diversas enfermidades na extensão cerebral, como o Alzheimer, epilepsia e depressão.

As demonstrações de suas pesquisas alertam que os hidratos de carbono podem deixar o organismo mais propensos a doenças, principalmente quando seu consumo é executado com exageros, afeta o metabolismo, desregulando os níveis de insulina e glicose.

Seus relatos também abordam conclusões de que o corpo necessita ingerir 75% de gordura, mantendo uma taxa de proteínas de 20% e apenas 5% de carboidratos. Mas é preciso destacar que uma dieta rica em gordura também gera transtornos a saúde, como problemas no sistema cardiovascular.

Benefícios de consumo

» Proporcionam energia e maior condicionamento físico.
» Auxiliam na promoção da nutrição celular.
» Diminui o cansaço, a fadiga e a preguiça.
» Melhoram o funcionamento da flora intestinal.
» Deixam a taxa sanguínea de açúcar mais estável.

O que fazer?

O melhor a se fazer nesses casos é buscar ajuda médica de um bom nutricionista, para que através de diagnósticos específicos seja articulado uma dieta ou reeducação alimentar adequada.

Água com gás e sabor, engorda?

Quando chegamos em supermercados, distribuidoras, quiosques, restaurantes ou qualquer tipo de comércio que vendam bebidas, podemos observar nas prateleiras e freezer’s a presença de águas coloridas e gaseificadas, estando elas disponíveis em várias marcas, sabores e preços.

A curiosidade em experimentar esse produto é grande, mas muitos não realizam seu consumo por não saber como esse elemento pode vir a reagir em seu organismo, principalmente quando estão passando por uma fase mais restrita em sua dieta.

Se você também está com dúvidas em relação as águas saborizadas, acompanhe os questionamentos e respostas a seguir!

Engordam?

Sim, mas a quantidade de calorias e gás carbônico que possuem em sua composição é bem menor do que nos refrigerantes, portanto, sua ingestão é bem mais saudável e aconselhável, tendo em vista que excessos devem ser evitados para prevenir o ganho de peso.

Água com gás e sabor, engorda?

Representação de um copo com água saborizada.
(Foto: Reprodução)

Qual é a sua composição?

Geralmente são compostas por água mineral, aromatizantes de fruta, conservantes, gás carbônico e adoçante.

Quem pode tomar?

Todas as pessoas podem promover o consumo desse tipo de produto, desde que ele não seja manipulado com frequência e em elevados níveis.

Provocam celulite?

Sim, quando sua ingestão é articulada em grande escala, com a dinamização de uma má alimentação e sedentarismo.

Quais as melhores marcas?

De acordo com os números de vendas, podemos destacar as marcas Aquarius Fresh, H2OH! e Guarah.

Hidratam o organismo?

 Sim, possuem basicamente o mesmo poder de atuação que a água mineral.

A água mineral pode ser substituída pela água com gás e sabor?

Essa troca não é indicada, a bebida tradicional é essencial para o bom funcionamento do organismo, proporcionando excelentes benefícios, como o controle do pH sanguíneo. A ingestão desse produto é apenas uma opção para sobremesas e lanches, mas não para uso diário.