Nomes diferentes para cachorros da raça shih tzu

Os cães da raça shih tzu são originários do Tibet e desde a antiguidade são criados como animais de estimação por seus donos. Pesquisas revelam que há muitos anos atrás essa espécie era utilizada com frequência para mostrar tributo a honra pelos imperadores. Na China, são considerados como amuletos da sorte, sendo um grande símbolo do amor.

Devido as diversas lendas que circundam sua história, não existe uma data específica do seu surgimento no mundo. Por causa da sua pelagem e comportamento, seu nome significa “cão leão” e atualmente é uma das principais raças de cães domesticados, com mais relevância em residências em ambientes pequenos.

Temperamento

Diferença entre o shih tzu americano e o europeu.

Shih tzu americano e o europeu.  (Foto:Divulgação)

São cães inteligentes, alerta, muito alegres, extrovertidos, brincalhões e excelentes companheiros. Costuma ser muito apegado aos seus donos, mas ainda assim são bastante teimosos e difíceis de educar. É necessário ter muita paciência.

Personalidade

Todos os animais pertencentes a raça shih tzu adoram carinho, colo e atenção, não gostam de ficar muito tempo sozinhos e nem de serem esnobados quando querem atenção, podendo até mesmo adoecer devido a essa carência.

Características

» Expectativa de vida: entre 12 à 16 anos.
» Padrão da Raça: CBCK.
» Altura: podem ter até 28 centímetros.
» Peso: entre 4 à 7 quilos.
» Ninhada: em média 3 filhotes, podendo variar de 1 à 5.
» Cores: preto, branco ou marrom são os mais populares, mas a sua pelagem costuma ser bicolor.
» Pelo: longo.
» Tamanho: pequeno.
» Tosa: requerem pouca tosa.
» Ambiente ideal: tanto para casa quanto para o campo, mas costuma ser mais domesticado em apartamentos.

Preço

O valor cobrado atualmente por um filhote da raça shih tzu varia entre mil  à três mil reais.

Diferenças entre o Shih Tzu europeu e o Shih Tzu americano

Devido a evolução da espécie, algumas diferenças podem ser notadas dos shih tzus que possuem origem americana e europeia, veja:

Características da raça shi tzu

Diferença entre o shih tzu americano e europeu. ( Foto: Divulgação)

Dicas de nomes

» Niko;
» Maggie;
» Fred;
» Penélope;
» Lolita;
» Lili;
» Floquinho;
» Pimpolho;
» Pitchoquinho;
» Valentina;
» Jack;
» Momo;
» Lilico;
» Megan;
» Tuca;
» Jub;
» Perri;
» Babalu;
» Love;
» Life.

 

Problemas renais em filhotes de cachorros

Os cães e outros demais animais de estimação, quando filhotes, possuem a imunidade muito baixa e por isso, podem vir a desenvolver doenças com mais facilidade que os adultos, além disso, esses transtornos costumam agredir muito mais essa faixa etária do que as outras, devido a fragilidade que esses seres ainda possuem.

Os problemas renais são um dos distúrbios que podem vir a acometer os filhotes caninos. Essa enfermidade é caracterizada pelo mau funcionamento dos rins, que deixam de filtrar corretamente os produtos nitrogenados do sangue, fazendo com que as substâncias ruins que deveriam ser eliminadas, permaneçam na corrente sanguínea, agredindo o organismo do animal.

É importante ressaltar ainda que os rins são responsáveis pela produção de hormônios que controlam a produção dos glóbulos vermelhos, que ajudam a regular a produção de cálcio no intestino, a anemia, e outros demais fatores.

Essa enfermidade geralmente costuma acometer cães acima de 7 anos de idade, sendo com mais frequência nos filhotes, quando o animal é da espécie Boxer, ou Schnauzer, ou Shih tzu ou Rottweiler, isso porque possuem uma maior predisposição genética para o problema renal.

Sintomas

Problemas renais em cães: causas, sintomas e tratamento.

Filhote de cão com problemas renais.
(foto: reprodução)

» Perda do apetite;
» Depressão;
» Vômito;
» Diarreia;
» Urina em excesso, com tonalidade clara;
» Dificuldade de respiração;
» Hálito forte;
» Dentes escurecidos;
» Escurecimento da mucosa da boca;
» Perda de peso súbita;
» Mudança nos hábitos;
» Sede inexplicável;

Ajuda veterinária

Assim que o filhote ou o cão, em qualquer idade, começar a apresentar um  comportamento diferenciado, encaminhe-o para um bom veterinário, pois quanto antes a doença for descoberta, menos lesões e complicações ela irá causar para o organismo do animal.

Quando o diagnóstico dos problemas renais demoram para acontecer, assim como o seu tratamento, as chances dessa doença se desenvolver de forma crônica são muito altas, provocando sérios prejuízos para a saúde do cão.

Tratamento e prevenção

» Ministre os medicamentos da doença e mantenha toda a dieta prescrita pelo médico durante o tratamento;

» Realize pelo menos um check-up por ano do animal em um veterinário;

» Assim que qualquer alteração aparecer no cão, procure imediatamente ajuda médica;

» Mantenha uma boa alimentação do animal, evitando dar petiscos que não são indicados para o seu consumo;

» Troque a água do cão todos os dias, lavando sempre o recipiente com sabão neutro;

» Brinque com o cão diariamente, para que ele sinta que possui a sua atenção e também para que se exercite;

» Mantenha o cartão de vacinas do cão sempre em dias;

» Não automedique o animal;

» Leve o animal a um veterinário para a sua observação assim que ele nascer, para saber se existe alguma alteração presente nem seu organismo;

Informações importantes

» A doença renal, quando se dá de forma crônica, é silenciosa e progressiva;
» O tratamento dessa doença apenas realiza a contenção dos sintomas, pois não tem cura;
» É muito importante que o tratamento seja realizado de maneira correta pelo dono do animal durante todo o período ministrado pelo veterinário;
» Se faz muito importante que o cão tenha acompanhamento mensal (se possível) do seu veterinário para a avaliação da doença;

Atenção!

Esse texto se faz apenas como um informativo. Caso o seu animalzinho esteja apresentando alguma alteração em seu comportamento, leve-o imediatamente para um veterinário, pois quanto antes as razões desse transtorno são conhecidas e seu tratamento realizado, menos prejuízos a saúde do animal terá.