Cachorro vomitando amarelo o que fazer

Os cães são os principais animais escolhidos para domesticar, pois apresentam características propícias de boa convivência, prova disso é que são considerados por muitos como os melhores amigos do homem, devido ao companheirismo que desempenham durante toda a sua vida.

O carinho que toda a família proporciona ao bichinho é muito forte e por essa razão, todo e qualquer probleminha que ele apresenta é motivo de preocupação. É importante sempre ficar atento aos sinais demonstrados pelos cachorros, já que a maioria das suas doenças são bem parecidas com as dos seres humanos.

Um dos sintomas que costumam se manifestar nesses animais é o vômito amarelado, transtorno que pode ser ocasionado por vários fatores, como consumo de alimentos e produtos inadequados, estresse, ansiedade, danos no processo digestivo, gastrite, inflamação, superprodução da bile ou sua acumulação excessiva, entre outros distúrbios estomacais.

Cachorro vomitando amarelo o que fazer

Cão passando mal.
(Foto: Reprodução)

O que fazer?

Tente manter a calma, evitando ao máximo ficar apavorado. Assim que as patologias começarem a se exibir, analise bem a sua aparência e procure ajuda veterinária o quanto antes, para que seja efetuado um diagnóstico precoce do quadro, prevenindo maiores prejuízos para a saúde do cão.

A análise do especialista será específica de acordo com as informações descritas pelo dono do animais e também pelas suas suspeitas. Exames também poderão ser dinamizados para melhor reconhecimento da causa do problema como uma endoscopia alta.

Tratamento

Os métodos de contenção da enfermidade serão ditados de acordo com os fatores que a provocaram, como mudanças de hábitos para o cão, alteração alimentar e uso de medicamentos (onde a quantidade das doses serão articuladas através da observação do peso e tamanho da espécie canina).

Recomendações

Fracione as refeições do cão em pequenas porções e faça com que ele consuma água ao longo do dia para se manter hidratado.
Evite a manipulação de rações muito secas ou que o animal tenha alergia. Procure priorizar as que o veterinário indicar.
Tente fazer com que o cachorro não pratique tanto exercício após as refeições.
Coloque as vasilhas com água e ração em um ambiente calmo para que o cão se alimente tranquilamente.

Aviso!

Os dados descritos acima se tratam apenas de um informativo. Para saber mais sobre o assunto, procure uma clínica veterinária.

Raça de cachorro para apartamento – preço

Criar e manter animais de estimação em apartamentos nem sempre é tão fácil quanto pensamos, com relevância os cães, que apresentam distintas características, sendo a maioria delas incômodas para os demais moradores do prédio, sem mencionar a falta de espaço disponibilizado para o seu convívio, que pode prejudicar o seu desenvolvimento e habilidades.

De acordo com a observação de alguns veterinários, existem algumas raças caninas propensas para domesticação nestes ambientes, pois são de fácil convívio, de porte físico moderado e comportamento tranquilo, evitando a propagação demasiada de latidos, entre outros fatores. Confira a seguir algumas delas:

Yorkshire Terrier

  • Preço: cerca de R$ 1.500.
  • Altura: aproximadamente 20 centímetros.
  • Peso: pode chegar a ter até 3 quilos.
  • Expectativa de vida: entre 12 à 13 anos.
  • Comportamento: Companheiros, alegres, ativos, inteligentes, independentes e conseguem ficar sozinhos por períodos consideráveis de tempo.
Raça de cachorro para apartamento

Yorkshire Terrier.
(Créditos da foto: http://www.thedogsbreeds.com/)

Shih Tzu

  • Preço: cerca de R$ 900.
  • Altura: aproximadamente 23 à 27 centímetros.
  • Peso: pode chegar a ter até 8 quilos.
  • Expectativa de vida: entre 13 à 14 anos.
  • Comportamento: Independente, companheiro, carinhoso, alegre, protetor e dócil.
Raça de cachorro para apartamento

Shih Tzu.
(Créditos da foto: http://www.cachorromaltes.com/)

Buldogue Francês

  • Preço: cerca de R$ 1.500,00 à R$ 4.500.
  • Altura: aproximadamente 35 centímetros.
  • Peso: pode chegar a ter até 14 quilos.
  • Expectativa de vida: entre 13 à 15 anos.
  • Comportamento: Dóceis, calmos, companheiros, carinhosos, apegados aos donos, dependentes e alegres.
Raça de cachorro para apartamento

Buldogue Francês.
(Créditos da foto: http://portaldodog.com.br/)

Lhasa Apso

  • Preço: cerca de R$ 700.
  • Altura: aproximadamente entre 24 à 27 centímetros.
  • Peso: pode chegar a ter até 7 quilos.
  • Expectativa de vida: entre 13 à 14 anos.
  • Comportamento: Dóceis, alegres, receptivos, carinhosos e companheiros.
Raça de cachorro para apartamento

Lhasa Apso.
(Créditos da foto: http://librosmvz.blogspot.com.br/)

Dachshund

  • Preço: cerca de R$ 1.100.
  • Altura: aproximadamente entre 26 à 37 centímetros.
  • Peso: pode chegar a ter até 9 quilos.
  • Expectativa de vida: entre 13 à 14 anos.
  • Comportamento: Protetores, companheiros, apegados aos seus donos, alegres, mas podem vir a ser ariscos com desconhecidos.
Raça de cachorro para apartamento

Dachshund.
(Créditos da foto: http://oscaes.com.br/)

Dica!

É essencial que esses cães sejam domesticados e os cuidados veterinários sejam ministrados regularmente, promovendo a saúde e o bem estar do animal.

Como conservar os dentes do cachorro

Os problemas dentários acometem não somente os seres humanos, mas também animais como os cães. Esses transtornos periodontais são bastante incômodos, podendo vir a provocar muitas dores e danos a saúde bucal.

Assim como os cuidados com a alimentação, pelagem e saúde do animal, os dentes também merecem uma atenção relevante. A higienização regular dessa região é fundamental para os cães, pois evita a formação de placas bacterianas e a inflamação das gengivas, processos que podem ocasionar infecções orais, extrações dentárias, proporcionando ainda a possibilidade de desenvolvimento de outras enfermidades.

Para analisar como anda a saúde bucal do cão, basta ficar atento a dentição do animal. É considerada como uma boca saudável, aquela que apresenta as seguintes características: coloração bem avermelhada da língua, dentes brancos (sem nenhum tipo de amarelamento ou tonalidades escuras) e a não existência de mau hálito.

Dicas para higienização bucal de cachorros

Cão com a língua para fora.
(Foto: Reprodução)

Os métodos utilizados para manter a correta higienização da boca do cão são:

» Escovação regular dos dentes do animal, com produtos apropriados para animais, encontrados em pet shop’s e clínicas veterinárias;
» Ministramento de rações secas e brinquedos, pois oferecem atritos que ajudam a manter os dentes limpos.

É importante lembrar que para fazer essa escovação, é necessário ter muita paciência e acostumar o animal a realizar esse processo desde os seus primeiros meses de vida, pois quando executado sem a sua vontade, poderá deixar o cão estressado, provocando a aparição de possíveis traumas e lesões.

Observação: O tártaro é outro problema que pode ser prevenido com a escovação diária dos dentes do cachorro.

Caso algum problema dentário já tenha acometido a boca do animal, alguns procedimentos deverão ser feitos por veterinários, como limpezas, obturações, extrações, etc.

Atenção

Consultas regulares a veterinários, ajudam tanto a tratar quanto a prevenir possíveis transtornos na saúde do animal.

Cachorro pode comer chocolate

Por vezes, temos a mania de estar comendo algo e dar um pouquinho para os nossos cães, que nos olham com aquela irresistível carinha de pidão, mas esse processo muitas vezes se faz perigoso para esses animais dependendo do alimento que é ministrado para o seu consumo, mesmo que seja em pouca quantidade, como o chocolate.

 Esse produto possui elementos nocivos a saúde dos cães, como a teobromina, substância que faz um grande estrago no sistema nervoso desses animais, como reações alérgicas, taquicardia, arritmia, aumento da pressão arterial, tremores e convulsões. Além disso, dependendo da quantidade que se faz ministrada, o cão pode vir a óbito, em alguns casos.

Cachorro pode comer chocolate

Cachorro.
(Foto: Reprodução)

Devido as grandes taxas de açúcares presente nessa deliciosa sobremesa, as cáries e problemas dentários também podem acometer o animal, provocando grandes desconfortos, como as dores de dente.

Outros demais alimentos que não são indicados para a alimentação canina são:

Abacate: possui uma substância tóxica chamada persina, que pode ocasionar desarranjo gastro-intestinal.

Alho: pois pode causar anemias, falência renal, além da destruição das células vermelhas e a perda da hemoglobina.

Bebidas alcoólicas: porque provocam sérios malefícios para o cão, como a depressão, excitação, frequência urinária, ataque cardíaco, respiração lenta e ofegante, podendo ocasionar até mesmo a sua morte.

Café: devido a presença de chantinas em sua composição, pois é um estimulante cardíaco e ainda causa significativos danos ao sistema urinário e nervoso do animal.

Cebola: porque possuem tiosulfato, elemento que propicia o desenvolvimento de anemias.

Comidas gordurosas: causa problemas gastrointestinais, como a pancreatite.

Noz macadâmia: em sua composição, possui uma substância desconhecida, que provoca sérios transtornos a musculatura, sistema digestivo e nervoso dos cães.

Uvas e uvas passas: porque ocasionam insuficiência renal aguda.

Idade para castrar cachorro fêmea

A castração de animais domésticos vem sendo uma prática bastante aderida no Brasil e no mundo, isso porque oferece muitas vantagens para os seus donos. Muitos pensam que esse procedimento podem ser realizados apenas em cães e gatos do sexo masculino, mas se enganam, pois as fêmeas também são impostas à essa prática.

Os principais motivos para o castramento de cadelas, atualmente, é a prevenção de múltiplos cios em um mesmo ano, ninhadas indesejadas, a diminuição das fugas do animal e da atração de cães machos, entre outros fatores. Esse procedimento também se faz essencial em cães que são utilizados em terapia ocupacional que pertencem a abrigos e que possuem doenças que envolvem o seu sistema reprodutor, como a infecção uterina.

Castração

No Brasil, os veterinários geralmente costumam indicar a castração da cadela após os seus 4 primeiros meses de vida, mas esse tempo pode   variar de acordo com a raça do animal, suas condições físicas, altura e peso.

A castração de cadelas corresponde a um procedimento cirúrgico que consiste na remoção dos ovários e do útero do animal. Essa prática deve ser realizada por um excelente veterinário e em ambientes que atendam as condições necessárias para a cirurgia, não colocando a vida do bichinho em risco.

Vantagens

Castração de cadela: vantagens, desvantagens e preço.

Cadela com máscara para a realização da castração.
(Foto: Divulgação)

» Aumento da expectativa de vida;
» Controle da natalidade canina;
» Menos cães abandonados;
» Contenção de doenças nos órgãos reprodutores;
» Proteção contra tumores mamários;
» A castração precoce é ainda mais benéfica para a cadela;
» Melhora no comportamento do animal;

Desvantagens

» Ganho de peso;
» Risco de adquirir obesidade;
» Gastos com a castração;
» Maior atenção na alimentação do animal;
» Incontinência urinária (em alguns casos);

Preço

O valor cobrado para a castração de cães e gatos gira em torno de R$ 30,00 à R$ 150,00 reais, variando de acordo com a clínica veterinária e o profissional que irá realizar a cirurgia.