O que são as gorduras saturadas e porque prejudicam o organismo humano?

Uma das ações mais prazerosas que os seres humanos dinamizam cotidianamente é se alimentar, consumir produtos saborosos, com características singulares e completamente apaixonantes para o paladar. Essa prática é essencial para a sobrevivência e nutrição do corpo.

Mesmo sendo algo necessário, é relevante destacar que nem todos os alimentos são saudáveis ao organismo e por isso, podem vir a proporcionar danos a sua estrutura, principalmente se sua ingestão for efetuada com frequência e em grandes quantidades.

Um dos elementos que se enquadram nessa descrição são as gorduras saturadas, suas propriedades quando entram em contato com os órgãos internos se aglomeram nas paredes dos vasos sanguíneos, processo que pode ocasionar:

O que são as gorduras saturadas e porque prejudicam o organismo humano?

Bacon: fonte de gordura saturada.
(Foto: Reprodução)

» Formação de placas de gordura;
» Entupimento das artérias;
» Aumento do colesterol;
» Obesidade;
» Aterosclerose;
» Problemas cardíacos.

Onde pode ser encontrada?

As mercadorias de origem animal são as que mais detém quantidades de gorduras saturadas no mercado, como bacon, banha de porco, carnes gordurosas (carnes gordas), lacticínios integrais, óleo de coco, algodão e de dendê.

Quantidade recomendada

Estudos recomendam que um adulto com saúde estável não ultrapasse o consumo de 10% do valor calórico total da sua dieta.

Atenção!

As pessoas que costumam se alimentar de maneira inadequada, com elevadas quantidades e não realizam nenhum exercício físico são mais propensas a adquirir as complicações de saúde mencionadas acima.

Se você faz parte desse grupo a dica é modificar completamente esses hábitos, optando por abandonar de vez o sedentarismo e manter uma excelente reeducação alimentar. Os resultados dessas alterações são visíveis em pouco tempo, principalmente na melhora do desempenho físico e na beleza estética que melhoram 100%.

Alimentos que prometem inovar as dietas em 2015

Adquirir bons hábitos é sempre vantajoso para a saúde e também para a estética física e, por causa desses benefícios muitas pessoas modificam sua alimentação, deixando-a menos calórica, mais energética, diversificada e riquíssima em nutrientes.

Se você deseja proporcionar mudanças para as suas refeições, saiba que está no lugar certo!

Todos os anos uma variedade de produtos são destacados no mercado para compor dietas e reeducações alimentares e o ano de 2015 não poderia ser diferente. Após o mega sucesso da gojiberry, chia, hibisco e suco verde, chegou a hora de novos alimentos se ressaltarem, sendo eles:

Açaí

⇒ Nutrientes: antioxidantes e vitamina E.

⇒ Benefícios: combate os radicais livres, fortifica o sistema imunológico, previne o aparecimento do diabetes, doenças cardiovasculares e tumores.

Biomassa de banana verde

Alimentos que prometem inovar as dietas em 2015

Convite para comer bem.
(Foto: Reprodução)

⇒ Nutrientes: fibras, manganês, fósforo, potássio, vitamina A e vitaminas do complexo B.

⇒ Benefícios: regula a flora intestinal, produz saciedade, ajuda a controlar o açúcar do sangue, reduz o colesterol ruim, protege o coração e previne o câncer de cólon.

Matcha

⇒ Nutrientes: antioxidantes, aminoácidos, fibras e vitaminas.

⇒ Benefícios: retarda o envelhecimento precoce, fortalece o sistema imunológico, auxilia na perda de peso, melhora a concentração e combate às células cancerígenas.

Espelta ou trigo vermelho

⇒ Nutrientes: aminoácidos, vitamina E, vitaminas do complexo B, fibras, fósforo, magnésio, betacaroteno e ferro.

⇒ Benefícios: produz mais energia ao corpo, proporciona saciedade, regula a flora intestinal, diminui o colesterol, melhora a circulação sanguínea, previne transtornos no sistema ósseo, cardiovascular e nervoso.

Arroz negro

⇒ Nutrientes: antioxidantes, proteínas e fibras.

⇒ Benefícios: são menos calóricos e gordurosos, retarda o envelhecimento, combate os radicais livres, fortalece o sistema imunológico, produz saciedade, reduz a glicose e o colesterol, melhora a memória e previne o aparecimento de tumores.

Leite de aveia

⇒ Nutrientes: vitaminas do complexo B, fibras solúveis e insolúveis.

⇒ Benefícios: melhora a flora intestinal, excelente para quem é intolerante a lactose, controla a glicemia, proporciona mais energia, bom humor, bem estar, previne a perda, o desgaste e as lesões musculares.

Alga marinha

⇒ Nutrientes: iodo, selênio, antioxidantes e fibras.

⇒ Benefícios: proporciona mais saciedade, retarda o envelhecimento, fortalece o sistema imunológico, combate os radicais livre, melhora o funcionamento da flora intestinal e previne doenças cancerígenas.

Observação: Caso tenha dúvidas de como adicionar esses elementos a dieta, procure um nutricionista ou peça auxílio para o seu treinador.

Atenção!

A inserção desses alimentos é extraordinariamente proveitosa, contudo os demais componentes saudáveis utilizados anteriormente também podem ser dinamizados. Quanto mais colorido for os pratos, mais melhorias serão produzidas a toda a estrutura corporal.

Dicas

 Continue mantendo as refeições em pequenas quantidades, sendo elas realizadas de três em três horas.

 Mastigue bem os alimentos.

 Beba bastante água no intervalo das refeições.

 Prefira o consumo de produtos com baixa caloria, sem gordura, açúcares e sódio.

 Prepare os alimentos de maneira mais saudável.

 Pratique exercícios físicos regularmente.

Como regular a temperatura do corpo durante a menopausa

Se tem um assunto que gera muitas dúvidas nas mulheres é a menopausa, principalmente pelos transtornos que essa fase proporciona ao organismo. De acordo com estudos realizados por especialistas, esse climatério é caracterizado pela transição da fase reprodutiva para a pós-menopausa do corpo feminino.

O climatério é descrito como a “última menstruação” e costuma acontecer por volta dos 40 anos de idade, podendo durar até os 65 em alguns casos. Sua articulação apresenta ciclos menstruais irregulares e a diminuição das funções ovarianas, processos que acarretam a manifestação de diversos sintomas, como:

Como regular a temperatura do corpo durante a menopausa

Mulher se refrescando para diminuir o calor da menopausa.
(Foto: Reprodução)

» Sudorese intensa;
» Fortes ondas de calor;
» Tonturas;
» Palpitações;
» Dificuldade em pegar no sono;
» Irritabilidade;
» Distúrbios menstruais;
» Desconforto durante o contato íntimo;
» Diminuição do tamanho das mamas e flacidez;
» Menor elasticidade da pele;
» Ossos mais frágeis;
» Depressão;
» Diminuição da libido;
» Alterações nos órgãos íntimos;
» Aumento da gordura circulante nas correntes sanguíneas.

Uma das principais reclamações femininas em relação aos sinais mencionados acima são as fortes ondas de calor, essa disfunção produz uma mudança brusca de temperatura em toda a estrutura corporal, fazendo com que as palpitações se elevem, a pele fique vermelha e o suor incontrolável. Esse calor surge em momentos inexplicáveis, variando entre 30 segundos à 5 minutos, deixando a mulher mais frágil, sensível e com um péssimo mal-estar.

Como promover o equilíbrio térmico corporal?

Para combater esse transtorno, várias saídas podem ser articuladas como:

» Molhar ou borrifar os pulsos, o rosto e o pescoço com água.

» Tomar uma bebida refrescante (um copo com água fresca ou um suco natural).

» Ficar próxima a ventiladores ou ambientes que possuam uma maior circulação de ar (como jardins).

» Sair do sol e ir para a sombra.

» Controlar o peso de acordo com seus níveis de IMC (Índice de Massa Corporal).

» Evitar ambientes com mudanças bruscas de temperatura.

» Diminuir ou não consumir bebidas alcoólicas.

» Não fumar.

» Evitar a ingestão de refeições muito pesadas e/ou em muita quantidade, que contenha alto teor de açúcares, gorduras ou produtos industrializados.

» Aumentar o consumo de alimentos e suplementos que contenham fito hormônios, como a semente de linhaça, chá de Ruibarbo, derivados da soja e frutas cítricas.

Atenção!

Para maiores informações sobre o assunto ou um diagnóstico específico do seu quadro, procure orientação médica. Quando antes esse auxílio for solicitado, menos desconfortos o organismo irá sentir.

Alimentos que não podem faltar no seu verão

O verão corresponde a uma das estações do ano em que as temperaturas se encontram mais elevadas em quase todas as partes do mundo e, por essa razão, algumas mudanças na alimentação devem ser articuladas para que seja proporcionada uma maior hidratação ao organismo, além dos níveis de nutrientes essenciais para o bom funcionamento de toda a estrutura corporal.

Especialistas ressaltam que nessa época do ano é relevante que as pessoas manifestem mais cuidados com a saúde interna e externa do corpo, tanto para a prevenção de doenças, quanto para promover uma melhora na estética física, já que as piscinas, praias, cachoeiras e outros demais pontos turísticos se tornam os principais centros de visitação.

Aderir a essa prática gera grandes benefícios ao indivíduo, que além de entrar em forma ainda consegue levar uma vida muito mais saudável, alegre e com a autoestima lá em cima! Por essas e outras razões, é essencial estabelecer uma alimentação balanceada, evitando exageros e maus hábitos.

Confira a seguir dicas de como comer bem, mas de maneira correta e aproveite todo o clima de descontração que o verão tem a oferecer!

» Abacaxi: possui poucas calorias, é uma fruta rica em água, vitamina C, bromelina, ácido málico e propriedades antioxidantes. Além de hidratar o organismo, ainda ajuda na digestão e a regular o funcionamento do intestino.

» Água de coco e sucos naturais: ambas bebidas são ricas em minerais e vitaminas, conseguem proporcionar ao organismo excelentes quantidades de nutrientes e uma super hidratação.

Alimentos que não podem faltar no seu verão

Salmão grelhado com salada, excelente pedida de refeição para o verão!
(Foto: Reprodução)

» Aveia: alimento com alto teor de fibras. Promove ao corpo mais saciedade e ajuda a controlar a glicemia e o colesterol ruim.

» Castanha-do-pará: rica em selênio, componente que promove ação antioxidante, combatendo os radicais livres.

» Cereais: esses compostos são ricos em fibras e magnésio, proporcionam ao corpo o controle do colesterol e da glicemia, regulam a flora intestinal e dão mais saciedade.

» Chá verde: possuem antioxidantes, catequinas e teínas em sua composição, protegendo o corpo contra os radicais livres, acelerando o funcionamento do metabolismo e dando mais energia ao indivíduo.

» Linhaça: rica em ômega 3 e ligninas, substâncias que melhoram a circulação sanguínea e diminuem os níveis de colesterol ruim.

» Maçã: fruta repleta de polifenóis, que ajudam a controlar a pressão arterial, além de dar mais energia e disposição.

» Melancia: composta por altos níveis de água, vitamina A, C e do complexo B, cálcio, fósforo e ferro. Suas propriedades produzem a hidratação do organismo, manutenção da saúde ocular e da pele, melhora as funções cognitivas, fortalece os ossos e ajuda a prevenir infecções.

» Peixes: animais ricos em ômega 3, proteínas e cálcio, ajudando a reduzir o colesterol e a fortificar os ossos, dando mais facilidade para a obtenção do aumento de massa magra e definição muscular;

» Tomate: possui alto teor de licopeno, sendo rico em vitamina A, C e do complexo B, ferro, fósforo e antioxidantes, compostos que propiciam o combate dos radicais livres, auxilia na cicatrização de ferimentos, na regulação do sistema digestivo e nervoso, proporcionando ainda uma excelente saúde ocular e fortalecimento dos ossos.

Dicas

» Mantenha sempre uma alimentação fracionada, se alimentando a cada três horas, evitando pular refeições e longos períodos em jejum.

» Aumente o consumo de água durante todo o verão, principalmente enquanto estiver realizando exercícios físicos, já que nessa época o corpo perde líquido com mais facilidade, dando mais chances para a manifestação de um quadro de desidratação e retenção de líquido.

» Opte sempre por fazer refeições leves, evitando carboidratos, gorduras, açúcares e alimentos industrializados, principalmente durante a noite. Saladas e sanduíches naturais são excelentes pedidas nesse horário.

Alimentos que ajudam a combater a queda de cabelo

O cabelos são considerados componentes relevantes na composição de look’s por mulheres e homens de todo o mundo e, por isso, inúmeros procedimentos estéticos são voltados para essa particularidade, com o intuito de deixar os fios modificados, hidratados, macios, fortes e sem os prejuízos que praticas diárias, químicas e outras ações promovem.

O que poucas pessoas sabem é que diversos benefícios capilares podem ser aderidos apenas com uma boa alimentação ou a aplicação de propriedades encontradas em parte desses produtos. A queda de cabelo é um dos transtornos que podem ser controlados utilizando ambas táticas de manipulação de nutrientes.

Especialistas atestam que os fios criam resistência pela alta produção de proteína, melanina e queratina, elementos fornecidos tanto pelo próprio organismo, quanto pelos alimentos. A seguir, veremos uma lista alimentícia com compostos extremamente relevantes para a prevenção da queda e outros auxílios. Confira!

» Água: responsável por hidratar todo o couro cabeludo, deixando os fios mais fortes e com mais facilidade de desenvolvimento.

Alimentos que ajudam a combater a queda de cabelo

Mulher com os cabelos fortes e brilhosos.
(Foto: Reprodução)

» Laranja: rica fonte de fibras e vitamina C, nutrientes que produzem a diminuição da oleosidade, a aparição de caspas e uma maior resistência dos fios.

» Espinafre: contém elevadas taxas de ferro, minerais e clorofila. Ajuda a promover menos oleosidade, perda de brilho, fraqueza, ressecamento e queda capilar, dando mais força aos fios, nutrindo os folículos capilares.

» Cenoura: rica em vitamina A e betacaroteno, proporcionando a perda de pigmentos, diminuição de oleosidade, força dos fios e menor quantidade de suas quedas.

» Vinagre de maçã: possui altos níveis de vitaminas que ajudam na digestão das proteínas, promovendo a menor queda dos fios, mais brilho e força. Pode ser utilizado juntamente no consumo com outros alimentos ou de forma tópica.

» Alecrim: excelente fonte de magnésio, cálcio, ferro e vitaminas, auxiliando a circulação sanguínea, evitando a queda de cabelo.

» Soja: excelente fonte de proteína e biotina, ajudando o organismo no desenvolvimento do folículo piloso e, por consequência no fortalecimento do cabelo e na produção de novos fios, diminuindo ainda o efeito quebradiço das madeixas.

» Iogurte: compostos de elevadas taxas de vitaminas do complexo B e aminoácidos, proporcionando ao cabelo mais força, vida e maciez.

» Frutos do mar: são ricos em magnésio, nutrientes essenciais para uma maior produção de proteínas e outros elementos que promovem uma maior resistência capilar.

» Outros alimentos: couve, uva passa, castanha do pará, peixe, frango, bife de fígado, ovo (tanto a gema, quanto a clara), cereais, nozes, gérmen de trigo, rúcula, agrião, leite e seus derivados, entre outros.

Dica

Alimentos, plantas e cosméticos que contém aloe vera, queratina e outros compostos são extremamente vantajosos para a saúde dos fios, portanto, invista neles!