Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Problemas de mastigação

Problemas de mastigação

Vem sentindo dores na região maxilar e em outras áreas da região facial? Saiba que algum transtorno pode estar se manifestando no local. Clique nesse artigo, veja quais são eles e o que fazer!

     

As dores não são consideradas uma manifestação normal do corpo, principalmente se elas apresentarem-se com frequência e intensidade e/ou acompanhada de outros incômodos, isso porque esses sinais são alertas ao organismo de que algo está errado em sua estrutura.

Deve-se levar ainda mais em consideração essas particularidades quando elas acometem a região facial, trata-se de uma área da anatomia que é um pouco mais sensível que as demais e, por essa razão, seus sintomas acabam sendo muito mais acentuados.

Os problemas na mastigação correspondem a uma das causas que geram as dores na face, já que diversos grupos musculares, articulações, ligamentos, ossos e carga dentária se envolvem no processo de abertura e fechamento da boca, além de triturar os alimentos consumidos diariamente.

Quando essa articulação é dinamizada de maneira incorreta, os danos se tornam sensoriais em poucos dias, podendo ainda expor prejuízos visíveis, como edemas. O mais recomendado a se fazer nesses casos é procurar ajuda médica logo no estágio inicial dos desconfortos, para que um tratamento adequado seja manipulado.

Problemas de mastigação

Mulher com dificuldade em abrir a boca.
(Foto: Reprodução)

Mas o que pode ser?

De acordo com os últimos levantamentos médicos, esses incômodos quase sempre revelam quadros de:

» Bruxismo.
» Tumores.
» Espasmos nos músculos mastigatórios.
» Luxações na articulação têmporo-mandibular.
» Traumas no complexo maxilo-mandibular.
» Problemas na oclusão dentária.
» Alterações de desenvolvimento ósseo.
» Distúrbios do Aparelho Estomatognático.
» SATM (Síndrome da Articulação Têmporo-Mandibular).

Os métodos de contenção para essas enfermidades são diferenciados e é essencial que sejam efetuados o quanto antes para que o paciente não desenvolva quadros crônicos e graves ou fique com sequelas por longos períodos.

Existem algumas medidas que auxiliam na diminuição dos sintomas, podendo ser eficazes até mesmo na prevenção dessas disfunções e também durante o tratamento, como:

» Mastigar os alimentos dos dois lados.
» Evitar sobrecargas físicas e psicológicas.
» Ter calma para comer, triturando bem os alimentos para facilitar a deglutição.
» Fechar a boca mantendo o alinhamento correto dos dentes.
» Equilibrar as tensões emocionais, como estresse, raiva, medo, insegurança e ansiedade.

Atenção!

Outros sinais que podem vir a auxiliar nesse tipo de diagnóstico são mordida desalinhada, estalos no maxilar, dores na face, pescoço, ouvido, cabeça, ombros e nuca, dificuldade para morder, mastigar, abrir e fechar a boca.

Aviso!

As informações contidas nesse artigo são de inteiro uso para pesquisas. Caso necessite de maiores orientações, busque apoio de um profissional da área da saúde no hospital ou clínica mais próxima.

Saiba Mais:


Quer comentar ?