Fiapo de Jaca » Escolar » Plantas em extinção no Brasil

Plantas em extinção no Brasil

A extinção de espécies da flora brasileira vem se tornando um grande problema ambiental. Entenda neste artigo porquê isso vem acontecendo no país. Saiba também as suas causas, as providências que vem sendo tomadas e as principais plantas que estão passando por esse processo.

     

A flora brasileira é considerada como uma das mais ricas e diversificadas do planeta, devido as condições propícias do país para a reprodução e cultivo de várias espécies. Mesmo com uma estonteante biodiversidade, muitas plantas vem sofrendo ameaças de extinção, isso porque a exploração do homem e vários fatores vem eliminando as suas estruturas.

Atualmente o Ministério do Meio Ambiente divulgou que o Brasil vem sendo considerado um dos cinco países do mundo que mais possui espécies em extinção, tanto em relação a flora, quanto a fauna. A Mata Atlântica é o bioma que mais vem sofrendo com esse impacto, tendo cerca de 276 das suas espécies ameaçadas, seguida pelo Cerrado com 131 e a Caatinga com 46.

Os principais fatores que vem ocasionando o desaparecimento das espécies da flora são as queimadas, desmatamento, poluição, aquecimento global, degradação do meio ambiente, pressão urbana, industrialização, atividades mineradoras, as diversas ações da agricultura, entre outros.

Devido ao estado alarmante em que o país se encontra, várias entidades, órgãos e instituições, vem se manifestando para estabelecer parâmetros que consigam causar a diminuição das ameaças de extinção e o desaparecimento de novas plantas. Duas das grandes práticas que vem ajudando nesse projeto são a conscientização da população e a preservação dessas espécies em parques e sítios regidos pelas normas do IBAMA.

Plantas em risco de extinção

Aechmea blumenavii Reitz

  • Nome popular: Bromélia, Gravatá e Monjola;
  • Região: Santa Catarina;
  • Considerada ambientalmente como: espécie rara.
Aechmea blumenavii Reitz. (Foto: Reprodução)

Aechmea blumenavii Reitz.
(Foto: Reprodução)

Aniba roseodora Ducke

  • Nome popular: Pau-de-rosa;
  • Regiões: Pará e Amazonas;
  • Considerada ambientalmente como: espécie em perigo de extinção.
Aniba roseodora Ducke. (Foto: Reprodução)

Aniba roseodora Ducke.
(Foto: Reprodução)

Araucaria angustifolia Kuntese

  • Nome popular: Pinheiro-do-pará;
  • Regiões: Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul;
  • Considerada ambientalmente como: espécie vulnerável.
Araucaria angustifolia Kuntese. (Foto: Reprodução)

Araucaria angustifolia Kuntese.
(Foto: Reprodução)

Astronium urundeuva (Fr.All.) Engl.

  • Nome popular: Aroeira-legítima e Aroeira-do-sertão;
  • Regiões: Cerará, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Espirito Santo, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Piauí e Maranhão;
  • Considerada ambientalmente como: espécie vulnerável.
Astronium urundeuva (Fr.All.) Engl. (Foto: Reprodução)

Astronium urundeuva (Fr.All.) Engl.
(Foto: Reprodução)

Bertholletia excelsa HBK

  • Nome popular: Castanheira e Castanheira-do-Brasil;
  • Regiões: Acre, Pará, Maranhão, Amazonas e Rondônia;
  • Considerada ambientalmente como: espécie vulnerável.
Bertholletia excelsa HBK. (Foto: Reprodução)

Bertholletia excelsa HBK.
(Foto: Reprodução)

Bowdickia nitida Spruce ex Benth

  • Nome popular: Sucupira, Sucupira-da-mata e Sucupira-verdadeira.
  • Regiões: Rondônia, Pará e Amazonas.
  • Considerada ambientalmente como: espécie em perigo de extinção.
Bowdickia nitida Spruce ex Benth. (Foto: Reprodução)

Bowdickia nitida Spruce ex Benth.
(Foto: Reprodução)

Caesalpina echinata Lam

  • Nome popular: Pau-Brasil, Ibirapitanga e Pau-pernambuco;
  • Regiões: Alagoas, Rio Grande do Norte, Bahia, Rio de Janeiro e Pernambuco;
  • Considerada ambientalmente: espécie em perigo de extinção.
Caesalpina echinata Lam. (Foto: Reprodução)

Caesalpina echinata Lam.
(Foto: Reprodução)

Cariniana ianeirensis Kunth

  • Nome popular: Jequitibá;
  • Região: Rio de Janeiro;
  • Considerada ambientalmente: espécie rara.
Cariniana ianeirensis Kunth. (Foto: Reprodução)

Cariniana ianeirensis Kunth.
(Foto: Reprodução)

Lychnophora ericoides Mart.

  • Nome popular: Candeia e Arnica;
  • Regiões: São Paulo, Minas Gerais e Goiás;
  • Considerada ambientalmente: espécie vulnerável.
Lychnophora ericoides Mart. (Foto: Reprodução)

Lychnophora ericoides Mart.
(Foto: Reprodução)

Swietenia macrophylla King.

  • Nome popular: Mogno, Caoba, Águano, Cedroaraná e Araputangá;
  • Regiões: Maranhão, Rondônia, Tocantins, Pará, Mato Grosso, Amazonas e Acre;
  • Considerada ambientalmente: espécie em perigo.
Swietenia macrophylla King. (Foto: Reprodução)

Swietenia macrophylla King.
(Foto: Reprodução)

Saiba Mais:


Quer comentar ?