Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » PH da vagina

PH da vagina

Entenda neste artigo o que é o PH vaginal, saiba quais são as suas taxas ideais, os transtornos que podem proporcionar para a saúde íntima da mulher e confira dicas de como tratá-los.

     

O pH da vagina ou potencial hidrogeniônico se trata do termômetro da saúde íntima desta região, responsável por medir os níveis de ácido do local, que deve ter o nível abaixo de 7, estando entre 3,8 à 4,2 para ser considerado normal pelos ginecologistas e obstetras.

As taxas descritas acima são completamente favoráveis para a sobrevivência dos bacilos de Doderlein ou lactobacilos da flora microbiana que se encontram na região íntima quando a mesma está em estado saudável. Quando os valores são inferiores ou ultrapassam os da normalidade a vagina fica em estado de alerta, principal transtorno causador das infecções e irritações genitais.

Os principais causadores da baixa e da alta elevação do pH são:

pH da vagina

A baixa do pH pode proporcionar o acometimento de doenças sexuais no órgão reprodutor da mulher. (Foto: Divulgação)

» Estresse;
» Baixa imunidade;
» Má alimentação;
» Falta de higiene;
» Menopausa;
» Sabonete íntimo;
» Roupas apertadas;
» Calcinhas que não são 100% algodão;
» Uso de talcos, perfumes e duchinhas na região;
» Ficar muito tempo com o mesmo absorvente.

Observação: Quando a queda do pH é mais ácido, os fungos Cândida são os que mais se proliferam no local. Já quando se faz de forma alcalina, à ação da bactéria Tricomonas se destaca com mais intensidade.

A baixa do pH pode proporcionar o acometimento de doenças sexuais no órgão reprodutor da mulher, por isso, o seu controle se faz essencial durante toda a vida. Existem várias práticas que podem ajudar nesse processo, como a mudança alimentar, ventilação da região, métodos caseiros, uso de medicamentos, entre, outros, mas isso pode variar de acordo com o diagnóstico do ginecologista ou obstetra.

Lembre-se que consultas regulares com seu médico pode ajudar e muito a controlar essas taxas e outros demais fatores, portanto, deixe a vergonha de lado e comece a cuidar da sua saúde íntima.

Saiba Mais:


Quer comentar ?