Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Formas de contágio do HPV no homem

Formas de contágio do HPV no homem

Saiba neste artigo como o HPV se manifesta nos homens. Conheça os seus sintomas e confira como é realizado o diagnóstico e tratamento da doença.

     

O HPV (Papilomavírus humano) se trata de uma das doenças mais diagnosticadas no mundo no século XXI e por isso vem ganhando bastante atenção dos médicos, sendo um dos principais alertas para a população atualmente. Engana-se quem pensa que essa enfermidade se manifesta apenas ou com mais frequência em mulheres. O HPV vem se tornando um grande alarde entre os homens, porque não se atentam a certos detalhes importantes e modificações que acontecem em seus corpos.

Ao falar mais detalhadamente sobre a doença, é possível observar que o HPV se dá de forma diferente nos homens, isso porque o vírus, mesmo tendo acometido o organismo do indivíduo, pode não apresentar nenhum sintoma durante muito tempo, mas ainda assim a sua transmissão pode vir a acontecer caso o mesmo mantenha relações sexuais sem o uso de preservativos.

Contágio

Formas de contágio do HPV no homem.

Engana-se que acha que o HPV só acomete mulheres. Aos homens também cabe a prevenção contra o HPV. (Foto: Divulgação)

Com isso, é importante esclarecer que quando o homem com HPV, mesmo que não apresente nenhum sinal do vírus, mantiver relação com outra pessoa sem o uso do preservativo, é certo que o contágio irá acontecer.

Sintoma e diagnóstico

O principal sintoma da doença em homens é o aparecimento de verrugas no corpo, principalmente na região intima. Em alguns casos, elas se manifestam de forma minuciosa, podendo ser vistas apenas com o auxílio da aplicação de soluções e uma lupa própria para o diagnóstico. Por isso, se faz muito importante a visita regular do indivíduo à um urologista, para que se previna e trate qualquer tipo de enfermidade.

Tratamento

Esse processo pode variar de acordo com cada indivíduo e a gravidade das lesões que o vírus causou. Quando as verrugas são não visíveis a olho nu e se reproduzem em pouca quantidade, elas costumam desaparecer, mas a observação médica é essencial dentro de seis meses para o acompanhamento da enfermidade.

Já em casos onde o tratamento se faz necessário, soluções, pomadas e cremes deverão ser utilizadas durante um certo período para a cicatrização das verrugas. É importante que nesse tempo as relações sexuais sejam evitadas.

Saiba Mais:


Quer comentar ?