Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Dores nas costas: dicas para evitar esse transtorno

Dores nas costas: dicas para evitar esse transtorno

Acessando este artigo você irá descobrir quais são os principais fatores que ocasionam as dores nas costas e conferir dicas para evitar a promoção desse desconforto.

     

Um dos incômodos mais destacados pelos seres humanos nos últimos anos são as dores nas costas, desconforto que varia de frequência e intensidade e que pode ser promovido pela junção de diversas particularidades internas e/ou externas.

A originalidade das dores podem partir de distintos pontos da coluna, como das vértebras, músculos, nervos, podendo ainda irradiar para os órgãos próximos (como rins e ovários), aumentando os lapsos de sofrimento e prejudicando consideravelmente o bem-estar dos acometidos.

Mesmo sendo considerado como algo comum nos adultos, é relevante destacar que a ajuda médica deve ser procurada assim que os sintomas surgirem e que sua manifestação também pode afetar os demais públicos, independente da faixa etária ou gênero.

Causas

Existem vários fatores que podem causar ou auxiliar a propiciar as dores nas costas, como:

Dores nas costas: dicas para evitar esse transtorno

Criança também sentem dores nas costas. Fique atento!
(Foto: Reprodução)

» Estresse;
» Má postura;
» Sedentarismo;
» Quedas;
» Hérnia de disco;
» Alterações na coluna;
» Artrose;
» Lombalgia;
» Ciática;
» Artrite reumatoide;
» Fibromialgia ou polimialgia;
» Infecções dos ossos da coluna vertebral.

Quadros de apendicite, pedra na vesícula, cálculo renal, infecções de bexiga, torção testicular, endometriose, cisto ovariano e cânceres nos órgãos reprodutores podem promover a intensificação das dores e suas radiações para outras regiões do corpo.

Sintomas

As dores se apresentam em forma de peso e costumam estar acompanhadas de falta de ar, cansaço, dores de cabeça e inflexibilidade.

O que fazer?

Ao invés de “deixar para lá” todos os desconfortos como muitos indivíduos fazem, o recomendável é que a ajuda médica seja procurada, principalmente se as dores durarem mais de três meses, surgirem durante a noite, ocorrerem após traumas na região, se manifestarem em crianças e idosos ou forem acompanhadas de perda de peso, febre, alterações de forças e sensibilidade.

Tratamento e prevenção

Após um diagnóstico preciso do quadro, o médico ditará quais os procedimentos necessários para promover a contenção dos sintomas e as desarmonias do corpo. As técnicas manipuladas para o tratamento variam bastante para cada paciente, mas a de prevenção (que também auxiliam no tratamento) podem ser realizadas por todos. Veja-as a seguir:

» Melhorar a postura;
» Evitar quedas;
» Manter o peso equilibrado;
» Promover uma alimentação balanceada diariamente;
» Praticar exercícios físicos de forma regular;
» Fortalecer as costas e melhorar a flexibilidade;
» Ter cuidado ao executar exercícios com cargas para não lesionar o corpo;
» Procurar realizar movimentos básicos da maneira correta e devagar, como sentar, deitar, levantar, agachar;
» Evitar ficar em pé, sentado ou deitado por longos períodos de tempo;
» Diminuir o tamanho dos saltos;
» Realizar alongamentos de manhã, à tarde e à noite para relaxar a musculatura;
» Manter hábitos saudáveis diminuindo o consumo de bebidas alcoólicas, guloseimas, frituras, industrializados, gaseificados e parando de fumar.

Aviso!

As descrições deste artigo servem apenas para pesquisas. Para mais informações, busque auxílio médico!

Saiba Mais:


Quer comentar ?