Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Como processar uma pessoa que deve dinheiro?

Como processar uma pessoa que deve dinheiro?

Você também caiu naquela conversa do “me empresta aí que eu te devolvo?”. Acompanhe este artigo e esclareça suas principais dúvidas sobre os processos jurídicos relacionados ao assunto.

     

Processar uma pessoa que me deve dinheiro

Muitos são os casos de “empréstimo temporário” com base apenas na palavra que acabam por trazer grandiosos prejuízos àqueles que emprestaram. Naturalmente, muitas pessoas acreditam não haver reversão no caso de dinheiro emprestado que não volta às mãos do interessado.

Embora (dependendo da quantidade de dinheiro) as causas sejam pequenas, é possível entrar com uma ação judicial contra a pessoa que agiu de má fé. O primeiro passo é procurar o que chamamos de Juizado Especial. Lembrando sempre, que você necessitará de testemunhas e provas.

Tudo é válido, desde mensagens no celular até e-mails e relacionados. Depois de reunir todas as provas que possui, poderá dar início a uma ação de cobrança ou ação monitória. Não há especificamente a necessidade da contratação de um advogado (se for para valores pequenos).

O martelo dos juízes.

Processo jurídico (foto: reprodução)

Um funcionário do órgão lhe atenderá, indicando o seu caso ao encaminhamento de um juiz. Tudo isso para que uma análise das provas seja feita e a tramitação do seu pedido seja efetuada. Caso procure um advogado, esse lhe cobrará uma porcentagem do valor que ganhará.

É uma boa opção, entendendo que o mesmo dará início e agilizará o processo. Mas não chega a ser necessário, se o valor for realmente muito baixo. Em causas simples, você mesmo pode dar entrada nos trâmites e tentar reaver o seu dinheiro sem auxílio profissional.

E com relação a grandes quantias?

Se o caso for de valores exacerbados, maiores que R$2.000, é interessante procurar um profissional. Isso porque outros pontos deverão ser observados e um advogado terá experiência e conhecimento o suficiente para levar a juiz de uma maneira mais rápida.

Lembrando sempre que um acordo de paz é o mais interessante antes de levar a justiça. Caso não seja possível, em última instância, leve a procedimentos judiciais. Para que todos os seus direitos sejam assegurados e fundamentados corretamente, procure um profissional da área.

Saiba Mais:


Quer comentar ?