Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Como identificar a nomofobia?

Como identificar a nomofobia?

Considera o seu tempo de contato com o celular normal? Acesse essa matéria e veja se você já é uma pessoa nomofóbica ou não!

     

Os celulares estão ficando cada vez mais modernos para atender as diversas necessidades apresentadas pelos seres humanos, porém, o contato frequente e intensivo com esses aparelhos está sendo considerado algo alarmante em todo o mundo.

Pesquisas revelam que o hábito de checar novas mensagens, ligações, e-mails e aplicativos vem se tornando uma atividade descontrolada e que milhares de pessoas que não articulam essa ação a cada cinco minutos começa a entrar em um surto que propicia problemas psicológicos, emocionais e físicos – em alguns casos.

Essa síndrome de dependência ao telefone ou a internet é denominada pelos profissionais da área da saúde como nomofobia. Estudiosos relatam que aqueles indivíduos que utilizam o celular com frequência por causa do trabalho ou de outras razões não são necessariamente detentores dessa disfunção, mas sim aqueles que sentem e demonstram qualquer tipo de sofrimento ao serem afastados do produto.

Sintomas

Os principais sinais apresentados por esse transtorno são:

Como identificar a nomofobia?

Menina mexendo com seu celular.
(Foto: Reprodução)

» Ansiedade;
» Irritabilidade;
» Mau humor;
» Problemas de sono;
» Síndrome do pânico;
» Dificuldade de concentração;
» Estresse pós-traumático;
» Transtorno bipolar;
» Desejo incontrolável em ficar conferindo as informações do aparelho;

Observação: É importante ressaltar que os sintomas só são aparentes quando a pessoa está sem o celular ou sem conexão com a internet.

O que fazer?

Assim que começar a sentir os desconfortos, deverá ser procurado um apoio médico de um psicólogo ou psiquiatra.

Tratamento

Os procedimentos ministrados para o tratamento do paciente incluem mudanças de hábitos, sessões de terapia e uso de medicamentos. A intensidade das prescrições vai depender do grau de dependência constatado.

Teste

Além dos sintomas, existem questionários que podem ajudar no diagnóstico desse transtorno. Responda as perguntas abaixo e veja se você é ou não um nomofóbico:

⇒ 1. Alguém já te falou que você passa muito tempo no celular? Você concorda com isso?
⇒ 2. As vezes a frequência do uso do celular atrapalha o seu rendimento diário no trabalho ou na realização de outras tarefas?
⇒ 3. As pessoas próximas se queixam da maneira como você usa o seu celular?
⇒ 4. Você usa o celular como uma válvula de escape para os problemas ou quando se sente sozinho?
⇒ 5. Ficar longe do aparelho causa sensações desconfortantes em você?
⇒ 6. Já voltou mais cedo de uma festa só porque a sua bateria tinha acabado?
⇒ 7. Você se sente meio perdido quando está sem celular?
⇒ 8. Já tentou ficar sem utilizar o celular por alguns minutos, ao sair ou no trabalho, mas não conseguiu?
⇒ 9. Já perdeu noites de sono só porque queria ficar no telefone conversando “atoa” com outras pessoas, como grupos?
⇒ 10. Acha difícil ficar com o celular desligado?
⇒ 11. Fica ansioso ou nervoso quando o celular desliga, trava ou por algum motivo impede o seu acesso?

Observação: Se a maioria das respostas forem “sim”, é recomendável uma visita ao médico.

Aviso!

As descrições contidas nessa matéria servem para uso de pesquisas. Para informações mais detalhadas do caso e orientações específicas, busque ajuda médica.

Saiba Mais:


Quer comentar ?