Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Como diminuir a TPM

Como diminuir a TPM

Compreenda neste artigo o que é TPM, saiba quais são as suas causas, sintomas, tipos e veja como seu tratamento é realizado. Confira DICAS INCRÍVEIS para reduzir, de forma rápida e benéfica, os desconfortos, ajudando a melhorar a saúde de seu organismo.

     

A TPM ou Tensão Pré-Menstrual, se trata de um transtorno que proporciona vários sintomas às mulheres quando se encontram na segunda fase do seu ciclo menstrual, isto é, cerca de duas semanas antes da menstruação que, desaparecem logo nos primeiros dias do começo do novo ciclo.

As causas desse distúrbio ainda não foram constatadas com extrema veracidade, mas há diversos fatores que podem vir a indicar o aparecimento da TPM, como mudanças hormonais,  alterações químicas do cérebro, os baixos níveis  de vitaminas e minerais, diminuição do magnésio de do cálcio no organismo, ingestão demasiada de bebidas alcoólicas, cafeinadas e o consumo de alimentos com altas taxas de sódio.

Dicas para diminuir os sintomas da TPM.

(Foto: Divulgação)

Sintomas principais

Emocionais:

» Depressão;
» Choro;
» Alterações de humor;
» Tensão;
» Ansiedade;
» Agressividade;
» Reclusão;
» Dificuldade de concentração;
» Diminuição da libido;
» Alteração do apetite;

Físicos:

» Dor muscular e articular;
» Fadiga;
» Dor de cabeça;
» Aumento na retenção de líquido;
» Ganho de peso;
» Edema nas mãos e nos pés;
» Acne;
» Diarreia ou constipação;
» Sensibilidade ao toque, com mais relevância nos seios;
» Aumento da circunferência abdominal;

Tipos de TPM

A classificação da TPM se dá de acordo com os sintomas que se manifestam, podendo uma mulher vir a apresentar um ou mais de seus tipos:

» TPM A: ansiedade, irritação, tensão e agressividade;
» TPM C: compulsão alimentar, aumento do apetite, fadiga, palpitações e dor de cabeça;
» TPM D: sonolência ou insônia, choro fácil, depressão e confusão mental;
» TPM H: ganho de peso, distensão e dores abdominais e aumento das mamas;

Dicas para a redução dos sintomas

Alimentação

» Coma de três em três horas;
» Diminua a quantidade das refeições;
» Mastigue bem os alimentos;
» Evite beber água ou qualquer tipo de líquido enquanto come;
» Aumente o consumo de fibras, carboidratos complexos, proteínas, frutas, verduras, legumes e alimentos integrais;
» Diminua a ingestão de alimentos com altas quantidades de sal, açúcares, gorduras, cafeína, industrializados e enlatados;
» Evite ingerir bebidas alcoólicas e gaseificadas;
» Beba cerca de 2 litros de água fracionadamente todos os dias;

Alimentos que ajudam a combater a TPM

» Ameixa;
» Melão;
» Banana nanica;
» Cereais integrais;
» Salmão;
» Fígado;
» Aveia;
» Nozes;
» Abacate;
» Abacaxi;
» Framboesa;
» Figo;
» Espinafre;
» Alface;
» Salsinha;
» Oleaginosas;
» Atum;
» Linhaça;

Taxas indicadas para suplementos vitamínicos

» Cálcio: 1.200 mg diárias;
» Magnésio: 400 mg diárias;
» Vitamina B6: entre 50 à 100 mg diárias;
» Vitamina E: 400 mg diárias;
» Ervas medicinais indicadas: gengibre, dente de leão, cimicifuga racemosa, óleo de prímula e vitex agnus-castus.

Observação:  a quantidade de cada mineral pode variar de acordo com a dieta de cada indivíduo e o seu porte físico. As substâncias podem ser encontradas em alimentos naturais ou em suplementos. Uma consulta com um bom nutricionista pode ajudar nesse processo.

Exercícios físicos

Abandone o sedentarismo e comece imediatamente a praticar exercícios físicos, sejam eles em academias ou na rua, o importante é realizá-los regularmente, por pelo menos 30 minutos, aumentando o ritmo de acordo com as condições físicas que o corpo for adquirindo com o tempo.

Os exercícios aeróbicos são os mais indicados, como caminhadas e corridas. Quando são realizadas ao ar livre, possibilitam maior tranquilidade no praticante que pode mudar de rota sempre que desejar.

Tratamento

O tratamento é ministrado de maneira individual, variando de acordo com os sintomas decorrentes que cada mulher manifesta. A ajuda médica deve ser procurada assim que os sinais começarem a aparecer com frequência, pois muitos deles, a médio e longo prazo, podem vir a atrapalhar a vida da paciente.

Além das táticas descritas acima, o tratamento poderá ainda ser realizado com a mudança dos hábitos de vida da mulher e o uso de medicamentos, como contraceptivos orais, antidepressivos, anti-inflamatórios não hormonais, diuréticos, implantes hormonais, acetato de medroxiprogesterona, entre outros.

Atenção

Caso os sintomas da TPM estejam acometendo o seu organismo, procure o ginecologista para que um tratamento específico seja ministrado para as características que o seu quadro necessita.

Saiba Mais:


Quer comentar ?