Fiapo de Jaca » Novidades » Como calcular os carboidratos dos alimentos que consumo?

Como calcular os carboidratos dos alimentos que consumo?

Quer aprender de uma maneira prática como calcular a quantidade de carboidratos que consome diariamente? Então acesse esse LINK e confira as dicas do portal.

     

Ter controle específico da alimentação é essencial para manter a saúde sempre em bom estado e conseguir alcançar os resultados físicos desejados, tanto em relação ao emagrecimento quanto para a promoção de ganho de peso e definição muscular.

A contagem de carboidratos é um dos pontos mais relevantes nesse acompanhamento, já que esse elemento proporciona certa preocupação para as pessoas em relação a manutenção de um plano alimentar sustentável a curto, médio e longo prazo.

Existem aplicativos para smartphones (com sistema Android e iOS) que realizam o cálculo de macronutrientes (como gordura, proteínas e carboidratos), proporcionando ao usuário a porcentagem relativa de calorias de ingestão por refeição, de acordo com as informações adicionadas, como o MyFitnessPal.

Para quem deseja fazer um cálculo básico pela calculadora ou no papel, basta apenas seguir a seguinte fórmula:

(TC x 4 + TP x 4 + TG x 9 = Total de calorias)

Onde:

Como calcular os carboidratos dos alimentos que consumo?

Macarrão e arroz.
(Foto: Reprodução)

» TC: Total de carboidratos em gramas.
» TP: Total de proteínas em gramas.
» TG: Total de gordura em gramas.

Os valores reproduzidos devem sempre seguir as recomendações nutricionais, de acordo com o IMC (Índice de Massa Corporal) apresentado por cada indivíduo suas condições de vida, estado de saúde, hábitos alimentares, prática de exercícios e outras particularidades.

Essa abordagem é completamente relevante para quem dinamiza uma reeducação alimentar, que é o modelo de consumo mais indicado para todos os seres humanos, pois além de causar efeitos benéficos para a imunidade corporal, ainda reproduz ganhos excelentes para a estética, aumenta a longevidade e reproduz uma melhora perceptível no condicionamento – sendo todos eles a longo prazo.

As dietas restritivas costumam proporcionar resultados mais rápidos, mas são um pouco perigosas – devido a falta ou a baixa quantidade de nutrientes, difíceis de serem seguidas e insustentáveis a longo prazo. Em alguns casos podem desenvolver a perda de massa muscular, disfunções hormonais, respiratórias, cardíacas e dos níveis de colesterol (tanto do HDL quanto do LDL).

Dica

Opte sempre por seguir um modelo alimentar com produtos naturais, preparados de maneira saudável (assado, cozido ou grelhado) e super higienizados.

Evite a ingestão de mercadorias industrializadas, bebidas gaseificadas e elevadas taxas de sódio.

Beba bastante água ao longo do dia.

Pratique atividades físicas regularmente.

Durma bem.

Observação: Se mesmo com a mudança de hábitos os resultados não estiverem sendo constatados, busque auxílio de um bom nutricionista e de um desportista ou profissional trainer.

Saiba Mais:


Quer comentar ?