Fiapo de Jaca » Novidades » Com que idade as crianças começam a descobrir o mundo

Com que idade as crianças começam a descobrir o mundo

Acompanhe essa matéria e veja como as crianças se desenvolvem através dos primeiros contatos com o mundo e suas descobertas.

     

O nascimento de um bebê é algo esplêndido, que deixa as mamães e papais completamente apaixonados e emocionados. As etapas de crescimento também são inexplicáveis e únicas para deles, porque conseguem acompanhar bem de pertinho o desenvolvimentos dos seus pequeninos.

Logo nos primeiros meses de vida as crianças são capazes de demonstrar avanços maravilhosos na sua aprendizagem, seja ela em fator motor, perceptivo, neurológico, cognitivo e/ou afetivo. Essa analogia se aprimora a cada dia e geralmente consegue se destacar com mais força quando estímulos são proporcionados.

Especialistas revelam que os bebês começam a descobrir o mundo entre o terceiro ao quinto mês de vida ou quando começam a levar a mãozinha e objetos à boca. Nesse instante, a curiosidade toma conta dos seus instintos e a busca por respostas se inicia.

As mãos são consideradas uma das partes do corpo mais importantes nesse momento, porque é através delas que os pequenos irão construir o significado de cada elo do conhecimento científico. A sensação do toque é extraordinariamente detalhista e pode criar conceitos super interessantes.

Com que idade as crianças começam a descobrir o mundo

Bebê com a mão na boquinha.
(Foto: Reprodução)

No decorrer dos primeiros anos, as carências por informações geram uma maior interação da criança com o meio em que ela vive e entre os 3 aos 5 anos de idade, a fase dos porquês começa e é importante que os pais, familiares, amigos e pessoas próximas estejam preparados para lidar e responder tantas perguntas.

O aprimoramento de respostas faz com que os pais consigam se desenvolver melhor nas explicações dos questionamentos. Não é indicado que mentiras sejam articuladas para fugir de assuntos polêmicos, mas sim que um modo mais figurativo seja abordado, podendo ser descaracterizado e descrito de forma correta quando o bebê estiver em sua fase adolescente ou jovial.

É relevante que todos tenham paciência em cada período de desenvolvimento dos pequenos e que provoquem seus sentidos para que consigam desempenhar suas funcionalidades ainda com mais destreza posteriormente. O bom aprendizado é iniciado na infância, é construtivo e deve ser aprimorado para que o indivíduo tenha boas respostas em sua vida jovial, adulta e idosa.

Atenção!

É importante que os pais mantenham consultas regulares com pediatras para os seus bebês, para saber se o seu desenvolvimento está acontecendo de maneira positiva. É comum que algumas crianças demorem mais para falar ou andar porque cada organismo responde aos estímulos físicos e ambientais de forma distinta, mas ultrapassar certos limites pode ser algo preocupante e que mereça um pouco mais de atenção profissional.

Saiba Mais:


Quer comentar ?