Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » Cárie na infância: como evitar?

Cárie na infância: como evitar?

Acessando este artigo você irá conferir estratégias incríveis que possibilitarão a prevenção de um dos problemas bucais mais presentes nas crianças: as famosas cáries.

     

Manter uma boa saúde bucal é importante desde o nascimento, para que danos não sejam ocasionados a estrutura dentária e outras regiões no decorrer da vida. O período da infância é considerado como um dos mais importantes nesse processo, porque auxilia a prevenir problemas futuros.

Um dos transtornos mais destacados pelos dentistas em seus consultórios são as cáries, distúrbio descrito como um dos motivos responsáveis por deteriorar os dentinhos das crianças, provocando a aparição de orifícios e lesões estruturais em suas dimensões.

O surgimento das cáries na infância é extremamente prejudicial, porque os dentes de leite podem vir a prejudicar o formato da arcada dentária e também danificar as extensões, tamanhos e posicionamentos dos dentes permanentes e dos sisos.

Causas

Cárie na infância: como evitar?

Sorriso saudável.
(Foto: Reprodução)

As principais razões que causam essa patologia são a amamentação prolongada, deixar que o bebê durma enquanto se amamenta na mãe ou na mamadeira, não realizar uma limpeza diária em sua boquinha após as “refeições” ou depois de regurgitar, etc.

Complicações

Além das cáries, outras complicações podem acometer os pequeninos, como problemas na fala, mau hálito, dentes tortos, dores intensas, edemas faciais, perda dos dentes.

O que fazer?

Existem soluções que ao serem associadas ao cotidiano familiar e a rotina da criança podem prevenir a aparição desses e outros distúrbios, como:

» Não amamentar o bebê enquanto estiver no berço, cama ou carrinho, porque dormir com qualquer solução alimentar dentro da boca é prejudicial;

» Assim que a criança terminar de mamar, retire-a do seio ou pegue a mamadeira;

» Limpe sempre a boquinha do bebê e da criança assim que as refeições forem finalizadas. Para essa higienização pode-se usar panos e gazes úmidas ou uma escovinha de dente infantil com cerdas macias;

» Assim que os primeiros dentinhos estiverem “apontando”, leve o pequenino a um dentista e comece a fazer o seu acompanhamento periódico;

» Articule a manipulação de flúor e outros componentes apenas com prescrição do dentista e nas dosagens corretas, para que nenhum dano seja promovido a saúde bucal da criança;

» Conforme a criança for crescendo, promova uma educação embasada sobre os cuidados necessários com os dentinhos, gengiva, língua e outras áreas da boca. Mostre quais são os problemas que ela pode evitar se realizar a higienização correta todos os dias. O comportamento dos pais nesse processo é essencial, portanto, dê bons exemplos.

Aviso!

As descrições contidas neste artigo serve apenas para pesquisas. Caso necessite de mais informações ou orientações sobre o tema, busque auxílio de um profissional da área da saúde, como dentistas e/ou pediatras.

Saiba Mais:


Quer comentar ?