Fiapo de Jaca » Estilo de Vida » AVC: acidente vascular cerebral

AVC: acidente vascular cerebral

Conheça neste artigo um pouco sobre o AVC, uma doença grave que acomete milhares de pessoas no mundo todos os anos, promovendo sérios danos de saúde.

     

Uma das enfermidades que vem acometendo com frequência atualmente é o AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou derrame cerebral, processo que promove o entupimento (AVC isquêmico) ou rompimento (AVC hemorrágico) dos vasos que levam sangue ao cérebro, ocasionando a circulação inadequada da área e por consequência, a sua paralisia parcial ou completa.

Esse transtorno é classificado como uma doença de início repentino, que pode vir a apresentar sequelas de níveis moderados a graves, como o óbito do indivíduo. Os principais fatores de risco dessa anormalidade vascular são:

AVC: acidente vascular cerebral

Representação do cérebro humano.
(Foto: Reprodução)

  • Maus hábitos de vida;
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Estenose da válvula atrioventricular;
  • Uso de anticoncepcionais;
  • Hipertensão;
  • Idade avançada;
  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Tabagismo;
  • Anomalia arteriovenosa cerebral;
  • Colesterol alto;
  • Fibrilação atrial;
  • AIT – Acidente isquêmico transitório;

Sintomas e sinais

  • Dificuldade em movimentar a face, os braços e as pernas;
  • Instabilidade;
  • Fraqueza no corpo, com relevâncias nos membros inferiores;
  • Problemas oculares – em um ou nos dois olhos;
  • Vertigem súbita intensa;
  • Alterações de linguagem e expressão;
  • Sensação de formigamento no corpo;

Ajuda médica

Assim que os primeiros sintomas surgirem, uma unidade de atendimento hospitalar deverá ser procurada imediatamente, para que exames específicos sejam executados no paciente por um profissional da área da saúde, obtendo um diagnóstico detalhado do seu quadro, promovendo posteriormente o tratamento adequado para a contenção da doença.

Os testes mais relevantes utilizados pelos médicos nestes casos são a tomografia computadorizada e a ressonância magnética, excelentes exames de imagem que conseguem identificar o grau do transtorno, o lado do cérebro que está sendo acometido, entre outras particularidades.

Tratamento

Os métodos utilizados para tratamento irão variar de pessoa para pessoa, das características que envolvem seu quadro de saúde e as condições em que ela se encontra após o diagnóstico médico. A recuperação da qualidade de vida é um dos fatores primordiais desse processo, que envolve recursos terapêuticos, psicológicos, fisioterapêuticos e dietoterápicos.

É muito importante que todas as recomendações sejam seguidas, pois caso o contrário, complicações poderão atingir o organismo desses enfermos, como:

  • Depressão;
  • Dificuldade em se alimentar e gesticular;
  • Constipação intestinal;
  • Epilepsia;
  • Imobilidade corporal;
  • Alterações comportamentais;

Prevenção

A melhor maneira de prevenir o surgimento do AVC, seja ele isquêmico ou hemorrágico, é evitar os fatores de risco que propiciam o aparecimento da doença. A manutenção de bons hábitos de vida também se faz essencial nesses casos, com relevância para os indivíduos que possuem parentesco próximo com pessoas que já manifestaram esse tipo de distúrbio.

Aviso!

Esse artigo se faz apenas como um informativo. Para mais orientações, busque ajuda de um médico.

Saiba Mais:


Quer comentar ?