Fiapo de Jaca » Novidades » Água em pó existe

Água em pó existe

A água em pó existe ou é somente mais um mito na sociedade? Confira essas e outras informações sobre esse assunto neste artigo.

     

Devido as pesquisas e estudos que vem sendo levantados pela ONU e várias outras entidades do mundo sobre a escassez da água, cientistas vem elaborando técnicas para tentar solucionar esse problema, isso porque afirmam que a maior parte de água usada no planeta tem como destino à irrigação.

A água em pó, denominada ainda como Chuva Sólida, corresponde a uma das mais novas invenções do Departamento de Agricultura Dos Estados Unidos (USDA). Esse produto se trata de um pó que é capaz de absorver uma imensa quantidade de água para que a mesma seja liberada aos poucos quando necessário.

O principal destino dessa mercadoria é a irrigação das plantas, fazendo com que as plantações sobrevivam por mais tempo durante os períodos de seca e as reservas de água naturais sejam menos utilizadas. Estima-se que um litro de água pode ser absorvido por apenas 10 gramas desse produto.

Água em pó/Chuva sólida: composição e preço.

Representação da água em pó.
(Foto: Reprodução)

O engenheiro mexicano Sérgio Jesus Rico Velasco é considerado como um dos maiores engenheiros químicos do mundo e vem comercializando a água em pó no México há cerca de dez anos, onde proporcionou um aumento de aproximadamente 30% nas atividades agriculturais da região.

O vice-presidente da empresa de Chuva Sólida, Edwin González afirma que o pó pode vir a durar entre 8 à 10 anos no solo, podendo esse tempo ser superior quando utilizada água pura no procedimento de absorção. A empresa recomenda que a cada 10 mil metros quadrados, sejam utilizados 50 quilos da mercadoria, que vem custando cerca de US$ 1.500.

Mesmo com as diversas análises da mercadoria, muitos pesquisadores afirmam que a água em pó ainda não é uma solução para a seca no mundo e que os estudos devem continuar a serem realizados para a contenção desse problema que fica ainda mais evidente com o passar dos anos.

Saiba Mais:


Quer comentar ?